Futebol

Flamengo x Cruzeiro: relembre a final da Copa do Brasil de 2003

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Youtube

A Copa do Brasil voltará a ser decidida por Flamengo e Cruzeiro após 14 anos. Em 2003, cariocas e mineiros protagonizaram uma final eletrizante, também com o primeiro duelo no Maracanã e a decisão no Mineirão.

LEIA MAIS:
CRUZEIRO DIVULGA PREÇO DOS INGRESSOS PARA A FINAL DA COPA DO BRASIL
COM AUSÊNCIAS E DÚVIDAS, MANO COMANDA PRIMEIRO TREINO DO CRUZEIRO PARA A DECISÃO

Naquele ano, o Cruzeiro conquistou o Campeonato Mineiro, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, a tríplice coroa – única equipe brasileira que conseguiu o feito até hoje. O Flamengo não fez boa temporada e surpreendeu ao chegar à final do torneio.

O rubro-negro eliminou Botafogo-PB, Ceará, Remo, Vitória e Sport até chegar à decisão. Já a Raposa passou por Rio Branco-AC, Corinthians de Caicó-RN, Vila Nova-GO, Vasco e Goiás.

A letra inesquecível de Alex

Na partida do Maracanã, o Cruzeiro deixou claro que seria muito difícil do Flamengo tirar o título de Minas Gerais. Após o 0 a 0 no primeiro tempo, Alex abriu o placar para a equipe celeste aos 29 minutos do segundo tempo com um dos gols mais marcantes daquele ano histórico para o torcedor do Cruzeiro. Deivid saiu da área, foi para o lado direito e cruzou rasteiro para o meia finalizar de letra contra Júlio César.

Porém, aos 49 do segundo tempo, Fernando Baiano – que havia entrado na segunda etapa – empatou a partida e deixou a decisão aberta para o Mineirão.

Alex garçom num primeiro tempo avassalador e título decidido

No dia 11 de junho, quarta-feira, Cruzeiro e Flamengo entraram em campo para decidir quem ficaria com a taça da Copa do Brasil de 2003. O lado azul de Minas lotou o Mineirão com mais de 80 mil pessoas e viu, já nos primeiros 30 minutos, o que mais esperavam, o jogo aniquilado.

Deivid, de cabeça, abriu o placar no primeiro minuto. Aos 16, também de cabeça – outro gol inesquecível para a torcida do Cruzeiro -, Aristizábal aumentou o placar e colocou a Raposa com a mão na taça.

Aos 28, mais uma vez de cabeça, o jovem zagueiro Luizão – atualmente no Benfica – fez o terceiro. Foi para tirar o pé e comemorar. Três passes de Alex, três gols de cabeça.

No segundo tempo, Fernando Baiano ainda diminuiu. Final de partida, 3 a 1, festa do Cruzeiro, festa do melhor time do Brasil em 2003.