Futebol

Guarani x Vila Nova: Veja o retrospecto entre as duas equipes

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução

Guarani e Vila Nova abrem a 23 ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B nesta segunda (4), no estádio Brinco de Ouro da Princesa às 20:00 horas. O confronto marca a luta das duas equipes em ascender a divisão principal do futebol brasileiro. O Bugre precisa da vitória para não se afastar do G4 – seis pontos o separa do 4 º colocado, enquanto o Tigre joga mais tranquilo nesta rodada, nem mesmo uma derrota o tira da zona de classificação.

 

Na história Guarani e Vila Nova se enfrentaram em 18 oportunidades, superioridade no retrospecto para o time da casa: 9 vitórias bugrinas, 4 empates e 5 vitórias do Vila. No estádio Brinco de Ouro da Princesa, palco do jogo, a vantagem da equipe de Campinas é ainda maior: 8 jogos; com 6 vitórias do Bugre, 1 empate e 1 vitória do Tigre.

No quesito gols marcados, 40 foram as vezes em que a bola balançou as redes: 26 gols para o Guarani e 14 para o Vila Nova.

No primeiro turno da Série B (4ª rodada) o time de Goiás levou a melhor e venceu pelo placar de 3 a 1 no estádio Serra Dourada. Mateus Anderson, Wesley Matos e Geovane marcaram os gols da equipe da casa. Diego Jussani descontou para o bugrão. Confira os gols:

 

Neste jogo as equipes foram a campo com as seguintes formações:

VILA NOVA: Elisson; Maguinho, Brunão, Wesley Matos e Gastón Figueira; Geovane, Jajá (PH), Alípio (Heitor) e Alan Mineiro; Mateus Anderson e Wallyson (Marcos Paulo). Técnico: Hemerson Maria.

GUARANI: Leandro Santos; Lenon, Genilson, Diego Jussani e Salomão; Auremir, Evandro, Bruno Nazário, Fumagalli (Edinho) e Claudinho (Juninho); Eliandro (Caíque). Técnico: Osvaldo Alvarez.

RENDA: R$ 26.310,00

PÚBLICO: 2.718 (1.834 pagantes e 884 não pagantes)

 

Curiosidades do confronto

A primeira partida disputada entre as duas equipes foi em 1975, em um amistoso no Serra Dourada – Goiânia. 2 a 1 para o Guarani gols de Sérgio Lima e Amílton Rocha (GUA) e Expedito (VN).

No jogo válido pela Copa do Brasil de 2003, o Bugre se classificou com um gol de Creedence, aos 44′ do segundo tempo. O time era dirigido pelo comentarista Neto – então diretor e técnico interino na oportunidade. Porém, o Vila Nova acabou seguindo na competição, pois o Guarani escalou de maneira irregular o volante Leandro Guerreiro ( seu nome não estava no recém criado BID). No STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) vitória nas 2 instâncias a favor do Vila Nova.

O único duelo fora de Campinas e Goiânia aconteceu em Anápolis, cidade do interior de Goiás. O ano era 2006, jogo de portões fechados e, 5 a 1 para os visitantes. Com o resultado os dois caíram para a terceira divisão do campeonato nacional. Durante a competição, o Bugre perdeu 3 pontos por determinação da FIFA, no caso do lateral-esquerdo Gilson. O Guarani negociou o lateral em 2003 com o clube turco, Samsunspor Kulübü, que pagou pelo jogador, entretanto o atleta não se apresentou. O caso foi parar na Fifa e só houve uma decisão três anos depois. A Fifa determinou a perda de pontos na competição que o Guarani estivesse disputando naquele momento – no caso, a Série B do Brasileiro.

 

OUTROS DADOS

Artilheiro: Alex Afonso – 3 gols

Maior público: Vila Nova 1 x 0 Guarani – 16.890 presentes – Série C/2007 – estádio Serra Dourada

Série A do Campeonato Brasileiro: 1 jogo

Série B do Campeonato Brasileiro: 10 jogos

Série C do Campeonato Brasileiro: 04 jogos

Copa do Brasil : 2 jogos

Amistoso: 1 jogo

 

Crédito: as informações foram extraídas do site http://jogosdoguarani.com/