Futebol

Gustavo Giordani – brasileiro busca seu lugar na Europa

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Arquivo Pessoal

Do interior do Rio Grande do Sul, mais precisamente em Garibaldi, nasceu mais um jogador a se aventurar no mundo no sonho de ser reconhecido no futebol. Aos 23 anos, Gustavo Giordani é meio-campo do FC Pinatar, time da cidade de San Pedro de Pinatar, localizada na Província de Múrcia, na Espanha. O Clube joga a Tercera Division, algo que na hierarquia de ligas espanholas, seria a quarta divisão do país.

Gustavo iniciou sua carreira no clube de sua cidade, o Guarany de Garibaldi, no ano de 2008 e ficou por lá até 2011. O clube chegou tem na sua história a disputa da primeira divisão gaúcha em 1996. A instituição teve a honra de iniciar na carreira de treinador, dois grandes nomes do futebol brasileiro na atualidade: Luis Felipe Scolari, técnico do penta em 2002 e Tite, campeão brasileiro, da Libertadores e Mundial pelo Corinthians e hoje técnico da seleção brasileira, já classificada para o mundial de 2018 na Rússia.

Ao Torcedores.com, Gustavo contou como jogar em um time conta tantas histórias, onde duas personalidades do esporte verde e amarelo começaram suas carreiras de sucesso:

Me sinto lisonjeado de ter jogado em um clube que tem em sua história nomes como esses, um clube com dois treinadores de seleção brasileira. Mesmo que os melhores dias do Guarany já se acabaram, a história estará sempre ai para relembrar os dias melhores do clube.

Foto: Arquivo Pessoal

Ainda falando sobre o clube do interiorano gaúcho, o nosso entrevistado fala da importância de começar em um clube com grandes historias no cenário gaúcho e brasileiro.

O Guarany sempre será importante na minha história, ali foi onde tudo começou. Joguei em todas categorias clube, quando eu queria treinar com a equipe para me manter em forma eles sempre me abriram as portas. Sou muito grato ao Guarany por tudo que vivi por lá.

Foto: Arquivo Pessoal

O nosso entrevistado fala da ousadia que precisou ter, saindo do Rio Grande do Sul, para alçar novos desafios em direção ao futebol profissional e uma carreira de destaque no que mais gosta.

Mesmo amando o Rio Grande do Sul, não foi muito difícil sair daqui em busca de algo melhor. Por aqui apostei em todas as fichas que tive, e nada deu certo então após que voltei do Canada eu coloquei na minha cabeça que meu lugar era no mundo fora daqui. Então, mesmo estando pela serra Gaúcha por algum tempo em algumas ocasiões, eu sabia que iria sair dali atrás de uma carreira algo que no Brasil não seria muito viável.

Após os três anos no Índio, assim como é conhecido o Guarany, em 2012 Gustavo decidiu tentar dar um novo rumo na sua carreira e partiu em direção ao Canadá, mais precisamente pousou em Ladysmith, cidade localizada na província de British Columbia no Oeste canadense, onde jogou no Mid-Isle Highlanders, time que disputa a Pacific Coast Soccer League (PCSL) e a Vancouver Island Soccer League (VISL), ligas pouco conhecidas do Canadá. Após esse momento em terras canadenses, o atleta fez parte de um programa de recrutamento de atletas, que além do esporte, proporciona também oportunidades de estudos no exterior.

Foto: Arquivo Pessoal

A partir desse programa Gustavo teve a chance de conciliar estudos e esportes na Parkland College, localizada em Champaign, no estado de Illinois. O meia esteve por la entre 2015 e 2016, a universidade disputa a National Junior College Athletic Association (NJCAA). Giordani conta como foi a experiência nos dois países que morou e principalmente como foi para se adaptar em lugares tão diferentes ao seu de origem.

Olha, não vou mentir mas nos primeiros meses no Canada foi um pouco difícil a adaptação, talvez muito porque era a primeira vez que saia do país. Depois de uns 4 meses já estava totalmente adaptado pois acabei fazendo muitos amigos canadenses. Nos EUA entretanto me adaptei muito rápido pois já tinha mais ou menos uma ideia do que iria acontecer por lá.

Foto: Arquivo Pessoal

Com a ajuda do Next introduzindo os jovens ao esporte, Gustavo Giordani pôde buscar o seu espaço no futebol e ter a chance de um intercâmbio cultural bastante atrativo. Ele revela a reportagem, como tudo isso se transformou em aprendizado, dentro e fora das quatro linhas.

A Next Academy, na minha época somente a Next Level foi muito importante no meu desenvolvimento dentro do futebol, eles me proporcionam a chance de ir aos EUA para estudar e jogar por lá. Aprendi muito treinando com atletas de todo o mundo e com treinadores muito qualificados. Aprendi uma noção tática diferente e a importância de estar bem fisicamente, se não fosse pela Next Academy talvez eu teria parado de jogar e começado a trabalhar.

Após essa temporada em solo americano, Gustavo Giordani quis mais uma vez mudar a rota de sua jornada e foi parar na Espanha, onde está lá até os dias atuais. Ele conta sobre mais um processo de adaptação em um novo local e o momento que considera o mais especial de sua, ainda curta, carreira na Espanha:

Na Espanha também me adaptei mais rápido, talvez porque o Brasil e a Espanha são países muito parecidos. Apesar de ter alguns títulos na minha trajetória no futebol, para mim, o momento mais importante foram as 3 semanas que fiquei em testes no Elche CF na Espanha. Ali foi onde me destaquei um pouco e meu atual treinador me viu jogar e me ofereceu a oportunidade. Então para mim são essas semanas que passei lá, aprendi muito e vi qual que é o nível de jogo em um grande time da Espanha, sabendo oque tenho que fazer para chegar lá.

Foto: Arquivo Pessoal

Para jogar futebol, Gustavo sempre contou com a ajuda de seu pai caminhando junto com ele, dando-lhe o maior apoio e suporte possível.

O meu incentivador principal é meu pai, nunca desistiu de mim e sempre me apoiou em todas minhas decisões. Meu ídolo na vida é meu pai, por tudo que ele já fez por mim.

Fã de Steven Gerrard, jogador que Gustavo intitula como uma Lenda no futebol, ele conta que seu maior sonho dentro do futebol é jogar em uma primeira divisão de qualquer país da Europa, se possível na Espanha, muito melhor. Sonhando alto, relembra alguns testes que fez ainda no Brasil, no Juventude de Caxias do Sul, e jogos que fez contra os mesmos clubes de seu estado na estadia no Rio Grande do Sul.

Joguei contra todos esses times várias vezes, mas testes acabei fazendo só no Juventude na época que eles estavam na Série A. Fiz um bom teste marcando os dois gols na partida que fizemos, mesmo assim não fui aprovado pois me falaram que eu era muito pequeno.

Foto: Arquivo Pessoal

Para alguns pequeno no tamanho, mas Gustavo Giordani sabe que é enorme nos sonhos e passo a passo espera conquistar tudo o que almeja dentro do futebol, com tudo o que já aprendeu e ainda vai aprender em um mundo de craques muito consagrados e outros ainda querendo o seu lugar ao sol, um deles é Gustavo Giordani.