Hamilton vence na Itália e é o novo líder da F1

Publicado às

Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Foto: Getty Images

Lewis Hamilton venceu na manhã deste domingo (3) o Grande Prêmio da Itáia, 13ª etapa da temporada 2017 da Fórmula 1. O inglês largou da pole position e em momento algum foi ameaçado pelos rivais, conquistando sua quarta vitória no Autódromo Nacional de Monza. O resultado também rendeu ao piloto da Mercedes a liderança do campeonato mundial.

A segunda colocação ficou com Valtteri Bottas, que completou a dobradinha da equipe da estrela de três pontas, após largar em quarto e cair para quinto na largada. Sebastian Vettel completou o pódio ao chegar em terceiro com a Ferrari, depois de conter a aproximação de Daniel Ricciardo, que fez uma corrida de recuperação e terminou em quarto com a Red Bull.

Kimi Räikkönen teve uma corrida difícil em Monza e terminou em quinto com a Ferrari. Depois de largar em terceiro, Esteban Ocon completou a prova em sexto com a Force India, deixando para trás Lance Stroll, sétimo com a Williams. Felipe Massa, com a outra Williams, completou em oitavo, enquanto Sergio Pérez foi o nono com a Force India. O top-10 contou ainda com Max Verstappen, da Red Bull.

A Fórmula 1 retoma seu campeonato daqui dois domingos, com a realização o Grande Prêmio de Singapura, marcado para o circuito de Marina Bay.

Confira como foi a corrida

Lewis Hamilton manteve a primeira colocação na largada, fechando o caminho de Lance Stroll, que acabou superado por Esteban Ocon. Kimi Räikkönen superou Valtteri Bottas para ganhar a quarta posição. Sebastian Vettel manteve-se na sexta posição, com Felipe Massa aparecendo em sétimo mesmo após um toque em Sergio Pérez.

Na abertura da segunda volta, Bottas recuperou a quarta posição com uma ultrapassagem sobre Räikkönen. O finlandês rapidamente avançou para a segunda colocação, superando Stroll e Ocon na sequência. Na terceira volta, Massa disputou posição com Verstappen, que já aparecia em oitavo, e os dois se tocaram, com um pneu do holandês se estourando.

Ainda na terceira volta, Vettel passou por Räikkönen para assumir a quinta colocação. Assim como fez Bottas, o alemão da Ferrari rapidamente também superou Stroll e Ocon para ganhar a terceira colocação da prova. Pouco depois, o finlandês da Ferrari passou reto na primeira chicane, mas manteve o sexto lugar.

A direção de prova entendeu que o incidente entre Verstappen e Massa foi normal, e anunciou na décima volta que não puniria ninguém. Quem cresceu na corrida foi Daniel Ricciardo, que aparecia na nona posição na volta 12. Três voltas depois, Hamilton tinha na 15ª volta 3s5 de frente em relação a Bottas, seu companheiro de equipe.

A janela de paradas nos boxes foi aberta na 16ª volta, momento em que Räikkönen foi aos boxes para colocar pneus macios. No giro seguinte, foi a vez de Ocon trocar seus pneus. No 18º giro, a direção de prova puniu Jolyon Palmer com cinco segundos por ultrapassar Fernando Alonso desrespeitando os limites da pista. O espanhol, porém, reclamou muito com a McLaren.

Vandoorne passou a segurar um pelotão com Ocon, Räikkönen e Stroll, mas acabou ultrapassado pelos pilotos de Force India e Ferrari na volta 22. Neste mesmo momento, Massa foi aos boxes, retornando na décima colocação. Pouco depois, o brasileiro também superou o belga da McLaren.

Na volta 24, Vettel começou a reclamar do desgaste dos pneus de sua Ferrari. O alemão não conseguia acompanhar o ritmo das Mercedes. Duas voltas depois, Räikkönen passou por Ocon para ganhar a sexta colocação da prova. No 29º giro, Verstappen voltou aos boxes para colocar pneus supermacios em sua Red Bull.

Ricciardo aparecia na quarta colocação na 30ª volta, ainda sem ter visitados os boxes. Já a Renault orientou Palmer a abandonar a disputa com problemas no carro na 31ª volta. Um giro depois, Vettel foi para os boxes e colocou pneus macios, atitude seguida por Hamilton na 33ª passagem, e por Bottas na 34ª volta.

Vandoorne abandonou a disputa na 35ª volta com problemas no motor Honda de sua McLaren, enquanto Stroll seguia próximo de Ocon, mas via Massa se aproximar. Apenas na 38ª volta Ricciardo visitou os boxes, colocando pneus supermacios. Três voltas depois, o australiano da Red Bull passou por Räikkönen, retomando a quarta posição.

Ricciardo passou a descontar rapidamente a vantagem para Vettel, se aproveitando dos pneus mais novos e mais velozes. Restando três voltas para o final da corrida, Massa diminuiu a vantagem para Stroll, enquanto Alonso foi orientado a abandonar a prova na penúltima volta.

Hamilton seguiu para vencer com tranquilidade, seguido por Bottas e Vettel. Massa tentou um ataque sobre Stroll na última volta, foi fechado pelo canadense e precisou se defender de Pérez.

Foto: Getty Images