Futebol

Antes do gol polêmico, Jô disse à ESPN que se policia para “ser o mais sincero possível”

Publicado às

Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.

Crédito: Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Na vitória sobre o Vasco, neste domingo, o atacante Jô foi o pivô de grande polêmica já que fez o gol da vitória corintiana usando o braço – antes da bola ultrapassar a linha. A arbitragem nada assinalou e o próprio camisa 9 disse que não tinha convicção de ter colocado a mão na bola. “Se eu tivesse, falaria”, limitou-se a dizer o artilheiro.

Reveja o gol!

Diante desse episódio, a imprensa esportiva obviamente relembrou o famoso lance de “fair play” do zagueiro Rodrigo Caio com o próprio atacante no clássico ainda pelo Campeonato Paulista. Em entrevista ao programa “Bola da Vez”, da ESPN Brasil – que vai ao ar na íntegra na próxima 3ª feira -, o centroavante do Timão admitiu que o gesto de sinceridade do zagueiro do São Paulo tinha servido de exemplo para ele.

Para mim, foi uma experiência única. Achei de uma hombridade, uma personalidade fantástica dele. Eu me policio muito agora para tentar ser o mais sincero possível em uma determinada situação. Aconteceu com ele, pode ser que aconteça comigo uma próxima vez”, disse Jô em trecho exibido no programa “Bate-Bola na Veia” deste domingo logo após sua entrevista na zona mista ainda em Itaquera.

FAIR PLAY

Durante o clássico entre Corinthians e São Paulo, na semifinal do Paulistão, em março, o árbitro Elmo Alves Resende Cunha marcou uma falta de Jô sobre o goleiro Renan Ribeiro, e deu ao atacante um cartão amarelo, que o suspenderia do jogo de volta. Rodrigo Caio, todavia, acusou-se de ter pisado no companheiro de time, o que fez a marcação ser anulada logo em seguida.

Antes disso, Jô já tinha criticado jogadores do Palmeiras por não alertarem o árbitro Thiago Duarte Peixoto de um erro no clássico em Itaquera, quando expulsou o volante Gabriel por uma falta em Dudu, que, na verdade, foi cometida por Maycon.

LEIA TAMBÉM:
Cadê o fair play? Torcedores dcobram Jô após atacante usar a mão em gol contra o Vasco

Jornalista do SporTV compara gol de mão de Jô com o de Maradona e é detonado na web