Jogadores da Ponte Preta são agredidos por torcedores em desembarque e registram B.O.

O clima esquentou no desembarque da Ponte Preta nesta segunda-feira (25) no Aeroporto de Viracopos, em Campinas. Após a derrota para a Chapecoense, no fim de semana, pelo Brasileirão, os jogadores foram recebidos com protestos de alguns torcedores, que não economizaram nas palavras, xingaram alguns e até agrediram fisicamente dois em específico: Lucca e Fernando Bob.

Márcio Donizete
Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade de TV. Foi repórter colaborador, líder de colaboradores e editor no Torcedores.com. Apresenta o Lente Esportiva ABC em lives no Facebook e Youtube.

Crédito: Crédito da foto: Reprodução/EPTV Campinas

O clube chegou a confirmar a informação para a imprensa, mas depois voltou atrás na decisão para preservar a imagem dos mesmos e não citou nomes. Outro agredido no desembarque foi o diretor de futebol Gustavo Bueno. Além da agressão física, ameaças a familiares foram relatadas por pessoas que estavam no local.

Com gritos de “Joga por amor ou joga por terror!”, os pontepretanos “infernizaram” o elenco durante todo o trajeto entre o saguão de saída dos passageiros e a chegada ao ônibus, batizado de Gorilão. Um dos vidros do veículo foram danificados por um indivíduo ao cobrar o plantel alinegro. Após todo o ocorrido, a delegação se dirigiu a um distrito policial para registrar um Boletim de Ocorrência.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, o plantel se mostrou indignado com a cobrança excessiva dos torcedores. “Minha vontade é de ir embora e não voltar mais”, bradou o técnico Eduardo Baptista, que mal chegou e já tem de fazer os resultados aparecerem para tirar o time da zona de rebaixamento – a Ponte é a 18ª colocada, com 28 pontos.

VEJA MAIS
CHAPECOENSE x PONTE PRETA: ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DA PARTIDA

Curta a página “Eu amo futebol do interior paulista” no Facebook: