Futebol

Marcos Rocha exalta ‘doação’ de Luan: “Tem hora que tem até que puxar a orelha”

Publicado às

Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.

Marcos Rocha e Luan Atlético-MG

Crédito: Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG

O atacante Luan é um dos jogadores do elenco do Atlético-MG que tem mais moral com a torcida. Apesar de ser marcado por enfrentar algumas lesões, o atacante nunca ‘tira o pé’ e sempre se esforça ao máximo quando está dentro das quatro linhas. Toda essa dedicação é comemorada pelos colegas de elenco, que, apesar disso, muitas vezes precisam ‘controlar’ o camisa 27.

“O Luan é um cara que se doa bastante para a equipe. Tem hora que tem até que puxar a orelha dele, porque ele gosta de atravessar o campo. Já tem cinco anos que jogamos juntos, então tem um conhecimento muito grande, que ajuda a equipe”, afirmou Marcos Rocha, em entrevista coletiva.

Recuperado das lesões que atrapalharam boa parte de seu ano em 2017, o “Menino Maluquinho”, atuou na maioria dos últimos jogos do Atlético-MG e ganhou uma vaga no time titular de Rogério Micale.

Companheiro de elenco do atacante há alguns anos, Marcos Rocha comemorou o bom momento vivido pelo amigo, que está se firmando na equipe.

“O Luan ficou bastante chateado. Todo jogador quer estar dentro do campo, ajudando sua equipe. Tiveram as lesões e coisas que acabamos ouvindo, como que a carreira dele poderia se encerrar. É um cara que, o tempo todo, buscou a fisioterapia dentro do CT e se dedicou ao máximo. Hoje a resposta dele está dentro do campo, fazendo o que ele gosta e com um rendimento muito bom”, comentou.

Parceiro de lado de campo de Luan, o lateral-direito avaliou o atual momento vivido pelo Galo e destacou a evolução da equipe, que segue em busca do principal objetivo para a reta final no Brasileirão: uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América.

“Nosso rendimento está melhorando a cada jogo. Ficamos feliz também pelo Luan conseguir ter uma sequência. Todos sabem como foi difícil para ele esse ano cheio de lesões. Estamos voltando a ter aquele entrosamento que a torcida fica feliz. Agora é continuar trabalhando e batalhando para que possamos ajudar o Atlético a vencer”, completou.

LEIA MAIS:

ATLÉTICO-MG QUER VENCER O PALMEIRAS PARA SEGUIR EM BUSCA DA LIBERTADORES

COMPANHEIROS CONFIAM EM RECUPERAÇÃO DE FRED E ROBINHO: “NUNCA DEIXARAM DE TRABALHAR”