Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Michael Bisping afirma pensar em se aposentar após UFC 217

No UFC 217, dia 4 de novembro, Michael Bisping terá talvez a maior luta de sua carreira no MMA, tanto financeiramente como para o legado do campeão dos médios, ao enfrentar Georges St-Pierre. E ao que o inglês indicou em entrevista ao programa ‘The MMAHour’, pode ser o final de sua trajetória no mundo das lutas.

Victor Martins
Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.Antes trabalhei para a GG12 (empresa de prestação de serviços de conteúdo para sites)

Crédito: Reprodução/UFC

‘The Count’ aponta que considera a chance de se aposentar do MMA após enfrentar GSP. Uma decisão que parece motivada pelo esforço de 12 anos lutando pelo Ultimate, com lesões, lutas em cima da hora e batalhas contra diversos adversários.

“Pela carreira que tive, os anos em que lutei pelo UFC, lesões, altos e baixos, além de brigar sempre pelo cinturão, há a possibilidade desta ser minha última luta. Não sei se lutarei de novo depois de enfrentar o St-Pierre. Então, que melhor maneira de sair dessa vida por cima?”, afirmou Bisping.

“Tenho feito isso por muito tempo e há outras coisas nessa vida. Quero dizer, eu amo lutar. Mas você não pode fazer isso para sempre. Não tem tempo. Por exemplo, Georges não deveria ter voltado. Ele deveria ter se aposentado como campeão. Vencerei ele e talvez eu me aposente como campeão. Ainda não me decidi se é isto que quero”, completou.

A única coisa que talvez faça o inglês mudar de ideia seriam lutas que lhe rendam muito dinheiro. Mas o desejo de familiares pela aposentadoria possa ser mais forte do que o bolso no atual momento.

“Se tiver muito dinheiro ainda envolvido, talvez eu siga. Mas eu não sei se devo. Minha família quer que eu me aposente. Minha esposa quer que eu me aposente, todos dizem que eu deveria parar. Até meu agente diz isso. Todo mundo fica me falando ‘Michael, se aposente como campeão’. Já ganhei muito dinheiro, representei meu país, tive uma grande carreira e consegui mais do que eu sonhava com o MMA. Não posso ficar nessa vida para sempre. Você tem que saber quando é a hora certa e não digo que é agora, mas não deixo de pensar nisso”, ponderou.

LEIA MAIS

CRIS CYBORG RESPONDE A TREINADOR DE RONDA E QUER LUTA NO WWE

RETORNO E NOVAS LUTAS PARA O NO MERCY; VEJA O QUE ROLOU NO MONDAY NIGHT RAW (18/09/17)

(Crédito da foto: Reprodução/UFC)