Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

MotoGP: Márquez supera Petrucci na última volta e vence em Misano

Marc Márquez venceu na manhã deste domingo (10) o Grande Prêmio de San Marino de MotoGP, disputado no Circuito Marco Simoncelli, em Misano. O piloto da Honda esteve sempre entre os primeiros, pressionou Danilo Petrucci durante toda a corrida, e conseguiu a ultrapassagem que lhe rendeu o quarto triunfo na temporada na última volta.

Leonardo Marson
Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Foto: Twitter Honda

Petrucci, que assumiu a liderança na sétima volta após a queda de Jorge Lorenzo, teve que se contentar com a segunda colocação com sua Ducati preparada pela Pramac. O pódio foi completado por Andrea Dovizioso, com a Ducati da equipe oficial de fábrica e que não teve condições de acompanhar os ponteiros pelas 28 voltas.

Maverick Viñales, que em momento nenhum se colocou como um candidato à vitória, terminou a corrida na quarta colocação com a Yamaha, e foi seguido por Michele Pirro, que disputou a prova como wild-card pela Ducati. Jack Miller teve ótima atuação e levou a Honda preparada pela Marc VDS ao sexto lugar, sendo seguido por Scott Redding, da Pramac.

Alex Rins foi outro bom destaque da prova em Misano e completou em oitavo com uma Suzuki, deixando Jonas Folger, piloto da Tech3 Yamaha, na nona posição. O grupo dos dez melhores ainda contou com Bradley Smith, que superou Johann Zarco nos metros finais, após o companheiro de Folger ter problemas com sua Yamaha.

Com o resultado do Grande Prêmio de San Marino, a liderança da MotoGP é dividida entre Marc Márquez e Andrea Dovizioso, ambos com 199 pontos. O espanhol, porém, leva vantagem por ter três segundos lugares, contra um do italiano. Maverick Viñales aparece em terceiro, com 183 pontos, e é seguido por Valentino Rossi, quarto com 157. Dani Pedrosa é o quinto com 150.

A MotoGP terá prosseguimento daqui há dois domingos, com a disputa do Grande Prêmio de Aragón, que acontece no MotoLand, na Espanha.

Confira como foi a corrida

Debaixo de chuva, a prova teve início com Jorge Lorenzo pulando para a liderança da corrida logo na primeira curva, deixando Marc Márquez na segunda colocação. Andrea Dovizioso caiu para terceiro, enquanto Maverick Viñales, que largou da pole position, despencou para o quarto lugar, logo à frente de Cal Crutchlow.

Márquez tentou atacar Lorenzo logo na segunda volta, mas o espanhol da Ducati conseguiu segurar sua posição. Danilo Petrucci passou a avançar rapidamente e assumiu a quinta colocação ao deixar para trás Cal Crutchlow. Na volta seguinte, foi a vez de o italiano da Pramac superar Viñales, que não tinha rendimento para acompanhar os líderes.

Na quarta volta, o espanhol da Yamaha passou a ser pressionado por Crutchlow e por Jack Miller, outro que apresentava bom rendimento na chuva. Na frente, Petrucci seguiu avançando, ultrapassou Dovizioso e Márquez e assumiu a segunda colocação da prova na sexta volta. Lorenzo, por sua vez, disparou na liderança da prova.

Após um sinal de Márquez, a Honda passou a trabalhar numa moto reserva para o atual campeão. Ainda assim, o espanhol seguiu pressionando Petrucci. A corrida mudou de situação na sétima volta. Primeiro, Crutchlow caiu, abandonando a prova. Na sequência, foi a vez de Lorenzo ir ao chão e deixar a disputa.

Loris Baz se aproximou de Miller para disputar a quinta colocação na oitava volta de corrida, mas o piloto da Marc VDS manteve a posição. Duas voltas depois, Baz caiu. Na frente, Márquez seguiu pressionando Petrucci, e os dois passaram a abrir vantagem sobre Dovizioso. Viñales recebia a pressão de Miller, enquanto Michele Pirro aparecia em sexto.

Com 12 voltas, a Honda aprontou uma moto com pneus slicks para Márquez, que seguia próximo de Petrucci, enquanto Dovizioso tornou a se aproximar dos dois. As voltas seguintes da prova em Misano foram marcadas pelas quedas de Hector Barberá, Aleix Espargaró e Sam Lowes. Com isso, quem pintou no top-10 foi Alex Rins, piloto da Suzuki que pulou para a nona posição.

Na 18ª volta, Andrea Iannone levou sua Suzuki aos boxes e abandonou a disputa. Na sequência, Baz caiu pela segunda vez na corrida, mas conseguiu voltar à prova. Pirro, por sua vez, superou Miller e assumiu a quinta colocação da prova com a Ducati. Apesar do esforço de Petrucci para abrir vantagem, Márquez manteve a pressão pela liderança.

Tito Rabat caiu quando restavam oito voltas para o final da corrida. Na frente, Petrucci e Márquez passaram a se distanciar de Dovizioso, que não tinha mais ritmo para acompanha-los. Com três voltas para o final, o atual campeão se aproximou de vez do líder da prova. A ultrapassagem veio na última volta, e Márquez abriu uma pequena vantagem para vencer pela quarta vez.

Foto: Twitter Honda