Tênis

Nadal e Federer passeiam, vão às quartas e ficam próximos de tira-teima no US Open

Publicado às

Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.

Crédito: ATP/Divulgação

Se no início do US Open os fãs de Rafael Nadal e Roger Federer mostraram-se preocupados com a dificuldade de ambos em seguir no torneio, agora parece que a coisa “encaixou”. Nesta segunda-feira, os eternos rivais avançaram à fase de quartas de final em Nova York com extrema tranquilidade e ficam a um jogo do tão esperado embate pela liderança do ranking mundial.

Atual número 1, Nadal não deu chances para o azar diante do perigoso ucraniano Alexandr Dolgopolov e fez tranquilos 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/4 e 6/1. Dessa maneira, o ‘Touro Miúra’ alcança novamente as quartas do US Open após quatro anos.

Por sua vez, Federer, 3º do ranking, reencontrou seu melhor tênis ao aplicar incontestáveis 3 sets a 0 no freguês alemão Philipp Kohlschreiber com parciais de 6/2, 6/4 e 7/5. Aliás se somar o retrospecto contra seus quatro primeiros rivais na chave em Flushing Meadows – Francis Tiafoe (USA), Mikhail Youzhny (RUS), Feliciano Lopez (ESP) e Kohlschreiber -, o veterano de 36 anos tem 44 vitórias em 44 jogos com o quarteto.

Antes do tal encontro que vale a liderança da ATP, Nadal e Federer terão que passar respectivamente pelo russo Andrey Rublev e o argentino Juan Martin Del Potro, respectivamente. No caso de Rafa, será o primeiro encontro com o jogador mais novo a restar entre os oito últimos em Nova York desde Andy Roddick, em 2001. Já o suíço terá uma “reedição” da final de 2009 contra Delpo vencida pelo hermano.

LEIA TAMBÉM:
Del Potro supera febre, salva match points e vira sobre Thiem jogo épico no US Open