Campeonato Uruguaio: Peñarol vence Nacional e quebra tabu

Peñarol derrotou o Nacional por dois a zero em jogo válido pela quinta rodada do Torneo Clausura, segundo turno do Campeonato Uruguaio. Os gols da equipe aurinegra foram anotados por Cristian Rodriguez em cobrança de pênalti e Agustín Rogel, zagueiro do Nacional, que marcou contra. Com o resultado, Peñarol recupera a liderança do campeonato e praticamente tira seu adversário da disputa.

EXPULSÕES QUE MUDARAM A PARTIDA

No decorrer do primeiro tempo, após uma disputa de bola, Diego Polenta, zagueiro do Nacional, e Fabián Estoyanoff, atacante do Peñarol, continuaram trocando insultos e o árbitro Christian Ferreyra, exageradamente, expulsou ambos e modificou completamente o rumo do jogo. Nacional precisou reconstruir sua zaga e tirou o atacante Sebastián Fernández para colocar o zagueiro Alexis Rolín. Com isso, perdeu completamente a força ofensiva e praticamente não conseguiu gerar mais nenhuma jogada clara de gol no restante do jogo. Já Peñarol não sentu tanto a falta do seu atacante e continuou dominando o jogo. Para completar o domingo polêmico, Ferreyra deixou de marcar um pênalti do lateral Alfonso Espino no primeiro tempo, quando cortou um ataque com a mão.

 PEÑAROL APROVEITA EXPERIÊNCIA

Peñarol soube aproveitar o fato de ter jogadores mais experientes em campo e impôs o seu jogo. Cristian Rodríguez foi decisivo, sendo o gerador de jogo da equipe e marcou o primeiro gol aurinegro com uma firme cobrança de pênalti. No segundo tempo, a entrada do volante Mathias Corujo deu ao Peñarol maior recuperação e saída pela direita, sendo ele o responsável pela jogada que culminou no gol contra do zagueiro Rogel.

Já no Nacional, o jovem Rogel sentiu muito o jogo, e além de cometer o pênalti e marcar o gol contra, perdeu praticamente todas as bolas divididas com o atacante Viatri. Além disso, deveria ter recebido o segundo amarelo ao defender com a mão um chute que tinha direção de gol. Apesar de ser um dos zagueiros com maior futuro do futebol uruguaio, hoje teve um domingo para esquecer.

SUBSTITUIÇÕES ERRADAS IMPEDEM NACIONAL DE REAGIR

Ao longo da partida, Martín Lasarte colocou Alexis Rolín, Gonzalo Bueno e Hugo Silveira na tentativa de reverter um jogo que foi desfavorável desde os quinze minutos do primeiro tempo. Apesar de Rolín ter entrado para recompor a zaga após a expulsão de Polenta, o técnico não deveria ter tirado um atacante (Sebastián Fernández), pois a equipe perdeu toda condição ofensiva. Na entrada de Gonzalo Bueno, tentando dar velocidade ao ataque, saiu o único jogador que tinha condições de lançar a bola em profundidade (Sebastián Rodríguez). Já a entrada de Silveira tirou o melhor jogador do Nacional em campo, pois Espino era o mais firme na marcação e mais claro no ataque.  http://gty.im/848548208

PEÑAROL: FIM DO TABU E LIDERANÇA GARANTIDA

Mais de três anos se passaram desde a última vitória do Peñarol em jogos clássicos. Com a vitória de hoje, Peñarol quebrou um tabu de mais de mil dias e de quebra recuperou a liderança do Campeonato Clausura. Agora, os aurinegros lideram o torneio com 15 pontos, dois à frente de Defensor Sporting, e tem onze gols a favor e apenas um contra. O campeão terá vaga na decisão do Campeonato Uruguaio contra o campeão do Campeonato Apertura (Defensor Sporting) e aquele que somar mais pontos entre os campeonatos Apertura e Clausura.

FICHA TÉCNICA: NACIONAL 0 x 2 PEÑAROL

Estádio: Centenário:

Árbitros: Christian Ferreyra, Nicolás Tarán e Robert Muniz.

Cartões Vermelhos: 32′ Diego Polenta (N), Fabián Estoyanoff (P)

Cartões Amarelos: 26′ Agustín Rogel (N), 31′ Ramón Arias (P), 38′ Lucas Hernández (P), 49′ Sebastián Rodríguez (N), 58′ Alvaro González (N), 71′ Rodrigo Aguirre (N), 77′ Cristian Rodríguez (P)

Nacional: Conde; Fucile, Rogel, Polenta, Espino (Silveira); González, Porras, Rodríguez (Bueno); Viúdez, Aguirre, Fernández (Rolín). Técnico: Martín Lasarte

Peñarol: Dawson; Varela, Formiliano, Arias, Hernández; Gargano, C. Rodríguez. Maxi Rodríguez (Pereira); Estoynanoff, Viatri (Corujo), Rossi. Técnico: Leonardo Ramos