Torcedores.com Vozes da Marca

Questionados sobre o acidente na largada, Toto Wolff e Lauda apontam Vettel como culpado

Advertisement
Twitter Oficial da Mercedes

Momento chave do GP de Singapura neste domingo, o acidente na primeira curva de Marina Bay entre Vettel, Raikkonen e Verstappen continua rendendo assunto no paddock, Questionados sobre o assunto, a cúpula da Mercedes, Niki Lauda e Toto Wolff apontam que o tetracampeão mundial foi o grande culpado.

O que parecia ser um bom final de semana para a Ferrari, acabou se tornando um pesadelo para a escuderia italiana, e ótimo para a sua grande adversária na temporada 2017 da F1: a Mercedes. Lewis Hamilton garantiu a sua terceira vitória consecutiva no campeonato, aumentou a diferença em relação a Vettel, e a equipe alemã ainda ampliou a diferença nos Construtores com o terceiro lugar de Bottas.

Mas, tudo isso foi possível graças ao acidente que ocorreu na largada, entre os dois pilotos da Ferrari, Vettel e Raikkonen, além do holandês Max Verstappen, da Red Bull. E para Niki Lauda, ex-piloto de F1 e atualmente presidente não-executivo da Mercedes, Vettel foi o grande responsável pelo momento chave da prova:

“Vettel causou o acidente da largada. Trazer o carro para dentro desencadeou uma reação em cadeia infeliz”, garantiu o austríaco, que logo depois, fez questão de elogiar Hamilton. “A primeira curva foi incrível e tivemos um final fantástico. De onde viemos e onde terminamos, são sinais que estamos na direção certa. Lewis fez uma corrida sensacional.”

Já o chefe de equipe da Mercedes, Toto Wolff, foi mais comedido ao comentar sobre o assunto, mas deu a entender que concorda com a opinião de Lauda sobre o corrido na largada do GP de Singapura:

“É difícil de apontar um culpado. Acho que Sebastian não viu Kimi por dentro. Ele tentou bloquear Max, que teria se movimentado um pouco para esquerda se tivesse mais espaço. Eu não ficaria feliz se fossem os nossos pilotos. Tivemos uma situação assim no passado. A Ferrari estava sob enorme pressão depois de Monza e havia se recuperado aqui. Mas são profissionais que vão analisar o caso e ainda terão duas semanas até a Malásia.”

“Eu gerencio uma equipe e dou minha vida pelo sucesso do time. Então, quando o seu rival perde tantos pontos assim, eu consigo sentir o quanto é ruim para eles. Lewis teve muita má sorte no ano passado”, completou Wolff.

LEIA MAIS:
HAMILTON CELEBRA VITÓRIA EM SINGAPURA E AFIRMA: “FOI UMA VERDADEIRA BENÇÃO”
F1 2017: HAMILTON AUMENTA VANTAGEM APÓS VITÓRIA EM SINGAPURA; CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO

O AUTOLINE é um classificado de compra e venda de automóveis, com mais de 150 mil ofertas de veículos seminovos, novos e usados, totalmente gratuito para o anunciante. Acesse e conheça: www.autoline.com.br