Futebol

Opinião: a reintegração de Felipe Melo no Palmeiras, um mal necessário?

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução:Site Oficial Sociedade Esportiva Palmeiras

O caso Felipe Melo caiu como uma bomba no meio esportivo, o volante foi afastado pelo técnico Cuca por estar tumultuando o ambiente no clube, as discussões entre as partes tiveram áudio gravado do volante referindo-se ao técnico de forma grosseira.

Neste momento de crise algo que nunca houve foi unanimidade, tinha os partidários da posição tomada pelo comandante Cuca e houve parte da torcida que defendia a permanência do atleta.

Que Cuca teve carta branca para tomar a decisão isso foi perceptível pois a diretoria pelo que se viu, apoiou o treinador o tempo todo, mas para quem está de fora e não vive o dia a dia do clube pode-se perceber que faltou flexibilidade de ambos ao lidar com o fato, ao apoiar Cuca a diretoria praticamente jogava no lixo o investimento no atleta e ao não tentar um acordo com o atleta para apaziguar o ambiente a diretoria dá mostras que não sabe lidar com crises e busca o meio mais fácil para a solução.

Quando se definiu pela contratação do atleta, a diretoria já conhecia o seu perfil polêmico, ninguém comprou gato por lebre, porém ao que parece, o caso ia para a esfera judicial e o clube perderia muito com o ibope do caso, talvez pensando na repercussão negativa de uma ação impetrada pelo atleta a diretoria resolveria agir, esta ação tem como objetivo salvar a imagem do clube e o lado financeiro muito mais que reintegrar o atleta.

O temor da diretoria é que caso continuasse trabalhando em horários alternativos, que Felipe Melo entrasse com um processo judicial e pleiteasse a rescisão na Justiça e com uma indenização muito alta, só de luvas, o jogador tem um valor de quase R$ 7 milhões a receber até o fim do contrato. A diretoria entende que agora o caso está resolvido.

O fato é que reintegrar o atleta não garante que o técnico Cuca irá utilizá-lo, a real intenção é que ele cumpra o seu vínculo com o clube que expira em dezembro de 2019.

Pode ser que o Palmeiras tenha apagado o incêndio momentaneamente, mas a convivência entre técnico e jogador e o ambiente pós crise dirá se o clube tem ainda alguns resquícios de fogo.

LEIA MAIS:
PRESIDENTE DEFINE DATA PARA DISCUTIR FUTURO DE FELIPE MELO NO PALMEIRAS
FELIPE MELO FALA EM REFLEXÃO APÓS AFASTAMENTO E VOLTA A FALAR EM LIBERTADORES
FELIPE MELO SE EXPLICA NO TWITTER E DIZ QUE PEDIU DESCULPAS A CUCA