Mídia Esportiva

“Reintegrar Felipe Melo foi uma ‘cag…’ do Palmeiras”, diz Juca Kfouri

Publicado às

Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.

Crédito: Reprodução/ESPN Brasil

Como não poderia ser, o assunto mais comentado no primeiro bloco do Linha de Passe, da ESPN Brasil, da última segunda-feira, foi a reintegração de Felipe Melo ao Palmeiras. Afastado por Cuca no final de julho, o volante acertou os ponteiros com o treinador e diretoria e até concedeu entrevista coletiva para explicar os detalhes da “reconciliação”.

Para Juca Kfouri, a direção palmeirense cometeu um grande erro em trazer Felipe Melo de volta ao plantel de Cuca. “Uma cag…”, opinou o jornalista quando lhe perguntaram uma palavra para definir a decisão do Palmeiras. Depois até brincou ao mudar a palavra para “burrada”, causando gargalhada dos outros colegas na mesa redonda.

“Foi um tiro no pé. O Palmeiras tinha aparentemente a faca e o queijo na mão, porque o Felipe gravou um áudio em que chamou o Cuca de covarde e mau caráter. Disse que não jogaria mais com ele (…) Temos um estopim de pavio curtíssimo voltando a conviver com o Palmeiras”, avaliou Kfouri, que foi além – a reintegração do volante retrata que “Cuca não tem mais tanto prestígio no Palmeiras”.

INGENUIDADE?

Para Gian Oddi, a diretoria do Palmeiras foi ingênua em avaliar que a entrevista coletiva de Felipe Melo poderia limpar sua imagem com todos, principalmente com o torcedor do Verdão. Mas pelas palavras do jogador – principalmente ao interromper um repórter para corrigi-lo de que não havia, de fato, pedido desculpas ao treinador -, ficou claro “de que ele não faz questão alguma de vestir mais a camisa do Palmeiras”.

“Se ele quisesse (voltar a jogar pelo Palmeiras), ele teria outra postura em sua entrevista. Ele poderia pensar: ‘Pô, está todo mundo querendo saber o que vou falar. Eu vou aproveitar a oportunidade para deixar claro que errei com o treinador, que quero voltar a jogar, que vou me dedicar’. Mas não falou nada disso. Convenhamos que é praticamente impossível que Felipe e Cuca continuem juntos no Palmeiras por muito tempo”, opinou Oddi.

(Nota da redação: apesar de ter negado as desculpas a Cuca na entrevista, Felipe posteriormente foi às redes sociais e se corrigiu. Afirmou que pediu desculpas não somente ao treinador, mas a todos do clube).

ENTREVISTA SOZINHO

Já Arnaldo Ribeiro criticou o fato de a diretoria do Verdão ter deixado Felipe conceder entrevista sozinho e até citou exemplo de outros clubes que lidam de forma diferente nessa situação. “A pior solução era colocar o Felipe Melo para falar sozinho. Pega o exemplo do Vasco. Alguém do Vasco vai falar e o Eurico Miranda está do lado: ‘Olha o que você vai falar’ Dá uma sensação de falta de comando no Palmeiras muito grande”, apontou.

“Como que vai ser a próxima entrevista coletiva do Cuca. Na véspera do jogo contra o Galo. ‘E aí você gostou do que o Felipe Melo disse? Você aceitou a volta dele? Você está aceitando a reintegração? Esse casamento não vai acontecer”, completou o comentarista.

Felipe Melo tem contrato com o Palmeiras até o fim de 2019. Já o vínculo de Cuca termina em dezembro de 2018. No treino da última segunda, o volante ficou na parte interna da Academia de Futebol e sequer apareceu em campo. A expectativa é que o camisa 30 vá ao gramado nesta terça.

Saiba como se tornar um monstro das apostas com a Protipster