DESTAQUE

Tite explica mudanças na seleção para enfrentar a Colômbia

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Tite seleção brasileira copa do mundo

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Na tarde desta terça-feira, o Brasil vai a Barranquilha enfrentar a Colômbia pela 16ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Para o duelo contra os atuais vice-líderes das Eliminatórias, Tite irá promover quatro mudanças em relação à equipe que venceu o Equador na última quinta-feira, em Port Alegre, por 2 a 0.

O lateral esquerdo Marcelo, suspenso por ter levado o segundo cartão amarelo na Arena do Grêmio, dá lugar a Filipe Luís. Já Miranda, lesionado, deixa a equipe para a entrada de Thiago Silva. As outras duas mudanças são por opção do treinador: Fernandinho e Firmino entram nas vagas de Casemiro e Gabriel Jesus.

“Fortalecimento da equipe, grupo. Tem que ter uma equipe forte e consolidada, mantendo posições e funções, mas com pequenas diferenças de características. O Firmino tem uma característica de atacar menos espaço e mais de jogada combinada. O Fernandinho não tem a imposição, a altura e a força que tem o Casemiro, mas tem a mobilidade e o domínio da posição. São jogadores de alto nível e que ali na frente eu vou ter a necessidade. É inevitável”, explicou Tite.

Apesar das mudanças na equipe, o treinador afirmou que o nível se mantém e evitou chamar aqueles que estão entrando de reservas.

“Eu digo que esse adjetivo não serve. Eu lembro que nos dois primeiros jogos o Casemiro e nos outros foi o Fernandinho. Eu chamei os dois e falei: ‘vocês jogaram muito os dois jogos e agora, como é que eu fico? O critério é que o Casemiro saiu por cartão, então ele retorna’. Mas jogaram muito os dois. Marcelo se machucou, o Filipe Luís jogou muito. O Thiago [Silva] teve a oportunidade de entrar no último jogo e muito bem. Jogou contra a Argentina e a Austrália bem. Quando eu cheguei na seleção, um dos maiores destaques era o Willian. Ele voltou e retomou seu padrão. Nós temos um grau de enfrentamento contra uma equipe de alto nível”, avaliou o técnico da seleção brasileira.

Tite também falou sobre a situação de Philippe Coutinho. O jogador viveu um período conturbado no último mês. Com a saída de Neymar do Barcelona, havia a expectativa que o brasileiro se transferisse para o clube catalão para ser o substituto do antigo camisa 11. Assim, Coutinho ficou de fora das partidas do Liverpool durante o começo da temporada. Com o fechamento da janela de transferências na última sexta-feira, o jogador acabou permanecendo na Inglaterra. Todo esse tempo de inatividade fez com que Tite optasse por começar a partida contra o Equador com Willian na ponta direita, escalação essa que será mantida nesta terça-feira.

“O Willian permanece, foi bem no outro jogo. O Coutinho está liberado fisicamente para jogar os 90 minutos. O que eu não entendo é que tecnicamente ele vai produzir os 90 minutos, que são situações diferentes. Uma coisa é voce estar liberado, outra é você estar parado há 25 dias, fazer só seis, sete trabalhos, ter jogado trinta e poucos minutos e remeter o atleta para dentro do jogo dessa envergadura. Eu vou poder contar com ele em uma parte do jogo e em certas circunstâncias. Mas que, tecnicamente, eu compreendo que tecnicamente ele não vai produzir sua capacidade técnica pelo tempo que ele ficou parado”

Com as alterações feitas por Tite, o time da seleção para o jogo desta terça-feira, às 17h30 (horário de Brasília) será: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos e Filipe Luís; Fernandinho, Renato Augusto e Paulinho; Willian, Neymar e Firmino.

LEIA TAMBÉM
CAPITÃO CONTRA A COLÔMBIA, PAULINHO REJEITA RÓTULO DE ARTILHEIRO
DANIEL ALVES RASGA ELOGIOS A MESSI: “MELHOR DA HISTÓRIA E MAIS ESPETACULAR JUNTO COM NEYMAR”