Esportes da mente

Veja três dicas para você se profissionalizar como jogador de pôquer

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Viver de pôquer é uma realidade para muitos profissionais no Brasil. O jogo online permite flexibilidade de horários e pode ser muito rentável, especialmente pela relação com o dólar. Além, é claro, do prazer em fazer uma atividade divertida. Terceiro colocado no primeiro evento da WPT (World Poker Tour) no Brasil, Alex Gelinski dá três dicas para você migrar do jogo recreativo para o profissional:

1) Seu Bankroll é seu filho
“Você decidiu ser jogador? Então gerencie seu bankroll (seus fundos, ou caixa) como um filho seu. Eu vejo jogadores com mais potencial que eu que já estão aposentados. O jogo é tentador. Eu joguei por muito tempo torneios de 10 dólares e aparecem torneios muito atraentes por 200 dólares. Eu segui jogando nos meus níveis, ganhando dinheirinho em dinheirinho até galgar novos níveis.”

2) Estude, estude e, na dúvida, estude ainda mais
“Se eu for pensar como era o jogo em 2008, quando eu comecei, como ele é hoje, ele mudou drasticamente. Eu criei uma regra que eu chamo de 70/30. Eu jogo 70% do tempo e estudo 30%. Eu descobri essa necessidade já jogando e até indico que quem estiver começando ou não for lucrativo, que inverta: estude mais e jogue menos.”

3) Acredite em você
“Você sempre ter a sua confiança e teus sonhos ao alcance dos seus olhos. Não desista, ambicione. Haverá várias pessoas no teu entorno, até pessoas boas, mas que não tem o empenho necessário e acabam sendo derrotistas. Dedique seu suor, se empenhe e confie que o resultado vai vir.”

Curte Pôquer Online? Leitor do Torcedores tem direito a um bônus de 11 dólares para jogar na Bodog, sem ter que fazer nenhum depósito. Entre e comece a jogar.