Vettel minimiza mau desempenho em Monza: “Temos um carro muito forte”

Publicado às

Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Foto: Getty Images

Sebastian Vettel garantiu não estar preocupado com a falta de ritmo da Ferrari durante o Grande Prêmio da Itália, prova disputada na manhã deste domingo (3) em Monza. Terceiro colocado ao final das 53 voltas, o alemão perdeu a liderança do Campeonato Mundial de Fórmula 1 para Lewis Hamilton, vencedor da prova e que abriu três pontos de frente.

O tetracampeão mundial largou da sexta colocação e precisou ganhar posições na pista para terminar em terceiro, distante mais de 30 segundos de Hamilton. Nas 20 voltas finais, o alemão se queixou com a Ferrari de que “alguma coisa estava” errada no carro após uma escapada da pista não exibida pela transmissão de TV.

Vettel afirmou ainda que, apesar de ser uma corrida das mais difíceis, a Ferrari estará “muito, muito forte” para as últimas sete corridas da temporada, e que se esforçará muito para terminar a temporada com o seu quinto título mundial de Fórmula 1.

“Foi divertido. Foi bastante divertido. Claro que minha largada não foi tão boa. Meu carro destracionou e demorou um pouco antes que eu pudesse confiar no carro. Então progredi e conseguimos algumas boas ultrapassagens. Depois, fiquei um pouco isolado. Não tínhamos o ritmo para seguir os dois líderes hoje”, explicou Vettel, que exaltou os fãs que estiveram em Monza.

“Apesar disso, ver os fãs da Ferrari nos dá muita esperança. Mesmo que esta corrida tenha sido difícil, eu sei que temos um carro muito, muito, muito forte. E teremos um final de temporada muito forte. Tenho certeza disso”, seguiu o agora vice-líder do campeonato, antes de falar do problema em seu carro na parte final da prova.

“Nas últimas 20 voltas eu estava lutando como se fosse sair da pista na curva 1, e acho que alguma coisa quebrou no carro. Não acho que mostramos o ritmo que poderíamos ter tido, então pode-se dizer que é um dia ruim, mas eu sei que a equipe está no caminho certo”, completou o alemão.

Foto: Getty Images