Futebol

Visão de Arquibancada: Romero, ninguém nunca criticou

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Divulgação: Facebook/Corinthians

O Corinthians venceu o Vasco por 1 a 0, na Arena Corinthians, neste domingo, após 3 jogos sem vitória e viu a distância aumentar para 10 pontos do Grêmio. O resultado talvez não convença os corneteiros que chegaram a levantar a hipótese de crise no time, mas comparando aos últimos jogos, a equipe de Fábio Carille animou.

O time, embora não tenha feito uma partida apática, não conseguia finalizar bem e a arbitragem deixou muitas faltas de lado, o que irritou o torcedor corintiano. O Corinthians não levou sufoco em nenhum momento e dominou bem o jogo, foi 53% de passe de bola da equipe paulista, contra 47% dos vascaínos. Após o gol, o Corinthians pareceu tirar um pouco o pé e irritou alguns torcedores que pediam para o time ir mais ao ataque e não recuar.

Um Corinthians sem pontaria, jogando melhor do que os últimos jogos e usando muito o Romero pela esquerda foi o resumo da partida. O paraguaio, que está há 3 meses sem marcar gols, mostrou muita disposição, roubou bolas, marcou, driblou e teve garra, o que resultou em aplausos, há muito tempo não se via a fiel gritando o nome de algum jogador durante as partidas. Sem dúvidas o jogador que mais agradou os mais de 40 mil torcedores que estavam na Arena. Jadson deixou a desejar e Marquinhos Gabriel entrou bem, participando do lance do único gol do jogo. Jô também foi muito aplaudido ao ser substituído por Kazim, no segundo tempo.

Se não fosse pela pontaria, o Timão teria ganhado por goleada, mas o gol veio de forma irregular, pelas mãos de Jô. Contra partida, pela arquibancada, dois lances no próprio Jô pareceram pênaltis, além de um lance que mataram o contra-ataque do Corinthians e não houve cartão.

Falta muito para o Corinthians voltar com o rendimento espetacular do primeiro turno, mas o torcedor corintiano, com certeza, irá dormir mais líder do que nunca, de novo, e sem preocupações, já que os adversários: Grêmio e Santos não fazem os deveres de casa. Agora o Alvinegro terá pela frente o jogo da Sul Americana, contra o Racing, na Argentina e o clássico contra o São Paulo, no próximo domingo (24), no Morumbi.

LEIA MAIS: CARILLE DIZ QUE NÃO PRETENDE POUPAR JOGADORES EM DUELO DA SUL-AMERICANA