Futebol

4 lições que o Palmeiras pode tirar para seguir sonhando com o deca

Publicado às

Jornalista formado pela FIAM-FAAM. Setorista do Internacional e do Fluminense no Torcedores.com. Também escreve sobre o Palmeiras no site. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com

Palmeiras

Crédito: Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

A vitória do Palmeiras contra o Grêmio neste domingo deixou os palmeirenses eufóricos e esperançosos no sonho pelo título do Brasileirão. A boa atuação do time somada à vitória faz com que o Verdão comece a embalar na reta final da competição.

E o jogo contra o Grêmio foi importante para que Alberto e o time tirem algumas lições até o final do campeonato, para seguir sonhando com o decacampeonato.

Uma delas é extremamente positiva. A compactação do time. O Verdão foi muito bem no jogo pela aproximação das linhas de defesa, meio campo e ataque. Encurtou os espaços do Grêmio quando não tinha a bola. Foi difícil para os gaúchos entrarem na área e levar perigo a Fernando Prass. O time precisa manter este estilo de compactação, principalmente nos jogos fora de casa.

Durante os 90 minutos, o jogo teve vários momentos distintos. Em alguns momentos, era de pressão do Grêmio. Em outros, pressão do Palmeiras. No final, foi a hora do Alviverde segurar a bola e valorizar a posse. Em todos os momentos o time se comportou muito bem. Soube entender cada momento da partida, não avançando quando não devia e não recuando nos momentos em que era momento de atacar. O time “dançava conforme a música” e isso foi fundamental para os três pontos serem conquistados.

De negativo, estão atuações individuais. Raphael Veiga entrou no final do jogo com o resultado praticamente confirmado. Entretanto, foi o “vilão” do gol do Grêmio. Mostrou, mais uma vez, que ainda não está pronto para jogar no time.

Deyverson entrou no final no lugar de Borja, que foi muito bem. E no pouco tempo que teve, pouco produziu. Borja foi muito criticado meses atrás por pouco ajudar na marcação, mas hoje foi importante neste quesito, e melhor que Deyverson. Mais do que nunca, o camisa 9 comprovou que está à frente do 16 na luta por uma vaga no time titular.

LEIA MAIS: Valentim rasga elogios a Dudu e parabeniza Borja