Lutas

Árbitro explica motivo de ‘bronca’ em McGregor no UFC Gdansk

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Youtube

Conor McGregor foi uma das atrações do UFC Gdansk no último sábado. O irlandês acompanhou a luta de seu parceiro de treinos Artem Lobov, que foi derrotado por Andre Fili no evento e até se aventurou a ser ‘treinador’ do russo, mas acabou levando uma ‘bronca’ do árbitro Marc Goddard.

O árbitro explicou ao site MMAFighting os motivos que o levaram a advertir o ‘Notorious’, que passava instruções a Lobov durante a luta. A ‘bronca’ foi resultado do irlandês ter se comportado como córner do russo, o que não seria permitido nas regras.

“A razão pela qual falei com o Conor é que ele agia como se fosse um quarto homem de córner. Quatro pessoas dando instruções para um lutador não é permitido. Imagine se ele começa a falar com o Artem durante um momento em que a luta pode acabar. O que aconteceria?”, explicou o árbitro.

“O Conor agiu como se ele fosse um quarto treinador. Ele andava em volta do cage, como e quando ele queria. Quando o Fili derrubou Artem, ele estava lá. Isso não é permitido e não é justo. O Conor não pode fazer o que lhe dá na telha”, completou.

Segundo as regras do UFC, três pessoas podem ficar no córner de um lutador. McGregor não estava registrado como parte do time a acompanhar Lobov durante a luta e, portanto, não poderia dar instruções a seu colega de time. Tais instruções poderiam até acontecer, mas apenas na condição de torcedor.

“Se o Conor tivesse ficado sentado, ele poderia falar o que quisesse. Era o que ele deveria fazer. Mas ele não pode fazer o que ele fez, ficar perto do octógono e agir como se fosse técnico dele. É injusto. Todo mundo que me conhece sabe que eu faria aquilo com qualquer um em qualquer lugar. Não posso deixar a integridade de lado e nem as regras”, disse Goddard.

LEIA MAIS

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC GDANSK

EX-INVICTA FC, LÍVIA RENATA SOUZA ANUNCIA CONTRATAÇÃO PELO UFC

CAMPEONATOS DE KUNG FU INVADEM A CIDADE DE SÃO PAULO

(Crédito da foto: Reprodução/Youtube)