Extra-campo

“Palmeiras é campeão mundial”, afirma Galiotte sobre Copa Rio fora de reunião da Fifa

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação.

O presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte, deu entrevista ao blog do jornalista Marcel Rizzo, do Uol Esporte, abordando sobre a ausência do clube na reunião que a Fifa fará na sexta-feira (27) sobre a possível oficialização dos campeões da Copa Intercontinental (Mundial Interclubes), realizado entre os anos de 1960 e 2004

O dirigente minimizou o fato da Fifa não incluir na discussão a Copa Rio, torneio vencido pelos palmeirenses em 1951. O clube considera este o primeiro campeonato mundial de clubes da história. E para o dirigente, a  própria Fifa já considera o Verdão campeão mundial daquele ano.

“O Palmeiras é o campeão mundial de 1951. Tal fato é reconhecido por atletas e jornalistas do mundo todo. E inclusive pela Fifa, que homologou a conquista após analisar uma série de materiais que comprovam esse título”, disse Galiotte.

“O palmeirense reconhece esse ser o maior título de sua história. Ele tem muito orgulho desta conquista e, por este motivo, ela é representada por uma estrela em nosso uniforme”, prosseguiu o dirigente.

Na reunião, serão discutidos os títulos intercontinentais de Santos (1962/93), São Paulo (1992/93), Grêmio (1983) e Flamengo (1981). Caso haja um viés positivo por parte da entidade, estes poderão ser chancelados oficialmente como ‘Mundiais de Clubes’ pela Fifa. E que daria a estes torneios o mesmo status do atual Mundial organizado pela entidade, iniciado em 2000 e com sequência anual desde 2005.

Desde o começo dos anos 2000, o clube vem batalhando para confirmar a conquista daa Copa Rio como Mundial de Clubes. Um dossiê foi entregue à entidade para corroborar tal pedido, e em 2007, um documento da entidade entregue ao clube teria oficializado a Copa Rio como o primeiro campeonato mundial de clubes.

Um dos fatores que, que segundo o Palmeiras, beneficia a tese do clube é a presença de Otorrino Barassi. Na época secretário-geral da Fifa, o dirigente esteve no Brasil durante a organização da competição. E entregou ao clube a taça de campeão deste torneio.

LEIA MAIS

PALMEIRAS E CORINTHIANS VÃO SE ENFRENTAR TRÊS VEZES NO INTERVALO DE UMA SEMANA; ENTENDA

RELEMBRE CRAQUES INTERNACIONAIS QUE “QUASE” FORAM CONTRATADOS POR CLUBES BRASILEIROS

MOISÉS REVELA O QUE FALTA PARA SER O MESMO QUE LIDEROU O PALMEIRAS EM 2016

(Crédito da foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)