Futebol

Grohe faz defesa inacreditável e explica movimento: “Era o que dava para fazer”

Publicado às

Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Grohe

Foto: Grohe

Crédito: Foto: Reprodução/Fox

A grande vitória do Grêmio por 3×0 sobre o Barcelona, em Guayaquil, nesta quarta-feira, teve vários protagonistas. Luan, pelos dois gols feitos e uma exibição de luxo, Edílson, por mais um gol de falta e assistência, e também Marcelo Grohe, que fez uma defesa espetacular quando o placar ainda estava em 2×0 a favor dos gaúchos.

Logo no início do segundo tempo, o time equatoriano tentou uma pressão para amenizar a diferença no placar e esteve perto de conseguir. De dentro da pequena área, o centrovante Ariel Nahuelpán chutou com força de perna esquerda em um gol praticamente livre. Grohe, com o braço direito aberto, evitou o gol que poderia recolocar o time do Equador na partida.

“Sobre a defesa, tenho que glorificar a Deus por ter me capacitado. Era o que eu poderia fazer ali. Era o que dava para fazer no momento. Saltar e tentar abafar, porque a bola sobrou livre para o Ariel chutar com força”, destacou Grohe em entrevista ao SporTV após o jogo.

A defesa viralizou nas redes sociais:

Com relação à vantagem construída, Grohe comemorou o fato do time ter marcado gols fora de casa, o que não conseguiu fazer na semifinal contra o Cruzeiro, no Mineirão, durante a desclassificação na Copa do Brasil.

“Sabemos que temos mais 90 minutos e do outro lado temos uma grande equipe. Sabíamos que era muito importante fazer gol fora de casa. Saímos de uma competição, contra o Cruzeiro, quando não conseguimos marcar fora. Hoje fizemos três e conseguimos um grande placar, mas não está definido ainda”, projetou.

Na próxima quarta-feira, dia 1°, o Grêmio faz o jogo de volta da semifinal da Libertadores contra o Barcelona. Até mesmo uma derrota por dois gols de diferença classifica o time de Renato Gaúcho.