Hamilton pode ser campeão da F1 em Austin; confira as contas para o tetra

O Grande Prêmio do Japão de F1 provavelmente foi muito melhor do que Lewis Hamilton poderia esperar: largando na pole, com seu rival pelo título ao lado na primeira fila, o inglês viu a Ferrari de Vettel ter problemas e abandonar a prova, venceu, e agora pode conquistar o tetracampeonato já na próxima etapa, em Austin, nos Estados Unidos. Confira as contas:

Rodrigo Nascimento dos Santos
Colaborador do Torcedores

Crédito: Twitter Oficial da Mercedes AMG F1

Quem conferiu a batalha entre Hamilton e Vettel na primeira metade do campeonato, jamais esperaria que a situação ficaria tão favorável para o piloto inglês da Mercedes, que pode até conquistar o título já na próxima etapa, em Austin, nos Estados Unidos.

Com a vitória de Hamilton neste domingo, e mais um abandono de Vettel, a diferença entre os dois pilotos passou a ser de 59 pontos a favor do inglês, e com isso, o tetracampeonato parece ser questão de tempo.

O quarto mundial de Lewis pode se confirmar na próxima corrida, em Austin: basta Hamilton vencer a prova e Vettel terminar a prova no Circuito das Américas no máximo, na sexta colocação. Caso a “zica” que se instaurou na Ferrari, permanecer nos Estados Unidos e Vettel não pontuar, basta um segundo lugar para o piloto da Mercedes confirmar o título de 2017 da F1.

Hamilton pode até se dar ao luxo de terminar as quatro provas restantes na quarta colocação, que ainda assim, se tornaria tetracampeão mundial independente dos feitos de Vettel.

Com o abandono em Suzuka, Vettel não depende mais apenas de si para conquistar o título: além de vencer as quatro provas que restam do campeonato, terá que torcer para Hamilton ficar longe do pódio em todas as corridas daqui para frente. Aliás, o inglês tem que chegar no máximo na quinta colocação.

Ou seja: desta vez, Vettel precisará de toda a ajuda possível, inclusive, da dupla de pilotos de sua ex-equipe, Red Bull. Verstappen e Ricciardo ganharam uma tremenda importância nos planos do piloto da Ferrari para o restante da competição. Ou torcer para que a “zica” que perseguiu a Ferrari nas últimas provas, resolva mudar de box e ir para a Mercedes. Será que dá?

LEIA MAIS:
F1 2017: CONFIRA OS MELHORES MOMENTOS DO GP DO JAPÃO
F1 2017: HAMILTON MAIS LÍDER QUE NUNCA! CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL APÓS O GP DO JAPÃO