Hexacampeonato de Schumacher completa 14 anos; confira os prêmios

Schumacher havia dominado a Fórmula 1 e consequentemente massacrado os rivais em 2001 e 2002. No entanto, em 2003 foi adotado um novo sistema de pontuação para dar mais equilíbrio à disputa e assim acabar com a hegemonia do alemão.

Leandro Lúcio
Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução: Facebook oficial Michael Schumacher

Nesse campeonato 8 pilotos passaram a pontuar e não apenas 6, ficando em 10, 8, 6, 5, 4, 3, 2 e 1, sendo assim mantido até o ano de 2010, quando a atual pontuação entrou em vigor. O sexto título de Schumacher não veio fácil como nos dois anos anteriores, o piloto e sua equipe tiveram rivais difíceis na MCLaren e na Williams. Schumacher teve muitas dificuldades no começo do ano, marcando apenas 7 pontos nas 3 primeiras corridas, porém, o piloto se adaptou às regras do jogo e se tornou o maior de todos os tempos nas estatísticas.

Vamos acompanhar como foi a histórica conquista do hexacampeonato de Michael Schumacher:

  1. Grande Prêmio da Austrália: Na abertura da temporada, Schumacher fez a pole com seu companheiro o brasileiro Rubens Barrichello ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila tivemos o colombiano Juan Pablo Montoya com a Williams e o também alemão Heinz Harald Frentzen com a Sauber Petronas. Na corrida, a vitória coube ao inglês David Coulthard com a MCLaren, Juan Pablo Montoya foi o segundo e completando o pódio o finlandês Kimi Raikkonen também da MCLaren.

  2. Grande Prêmio da Malásia: Na segunda corrida do campeonato, o espanhol Fernando Alonso fez a pole com a Renault, com o seu companheiro de equipe o italiano Jarno Trulli ao seu lado na primeira fila do grid. Schumacher fez a terceiro tempo e ao seu lado na segunda fila David Coulthard com a MCLaren. Na corrida, contudo, a vitória coube a Kimi Raikkonen, com Rubens Barrichello em segundo e completando o pódio o espanhol Fernando Alonso.
  3. Grande Prêmio do Brasil: Estamos agora na terceira corrida do mundial, nos treinos Rubens Barrichello fez a pole com David Coulthard ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila tivemos o australiano Mark Webber com a Jaguar Cosworth e Kimi Raikkonen. Na corrida, a vitória foi do italiano Giancarlo Fisichella, com Kimi Raikkonen em segundo e Fernando Alonso em terceiro.

  4. Grande Prêmio de San Marino: Na quarta prova do campeonato, Schumacher mostrou força e fez a pole com seu irmão Ralf Schumacher ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila do grid tivemos seu companheiro de Ferrari Rubens Barrichello e o colombiano Juan Pablo Montoya. Na corrida, Schumacher mostrou o peso de cinco títulos mundiais e venceu sem problemas, com Kimi Raikkonen em segundo e completando o pódio o brasileiro Rubens Barrichello.

  5. Grande Prêmio da Espanha: Mais uma vez, Schumacher confirmou a sua reação no campeonato e fez a pole com o seu companheiro Rubens Barrichello ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Fernando Alonso e o italiano Jarno Trulli.  Na corrida, Schumacher não cometeu erros e venceu de ponta a ponta, com o espanhol Fernando Alonso em segundo e Rubens Barrichello completando o pódio.

  6. Grande Prêmio da Áustria: Schumacher confirmou sua reação no mundial, nos treinos garantiu a pole com Kimi Raikkonen ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Juan Pablo Montoya e o também alemão Nick Heidfeld da Sauber Petronas. Na corrida, o piloto faz bela exibição e vence com 1 minuto à frente dos principais rivais, com Kimi Raikkonen em segundo e completando o pódio Rubens Barrichello chegando em terceiro.

  7. Grande Prêmio de Mônaco: Chegamos ao circuito mais charmoso da Fórmula 1, nos treinos a pole ficou com Ralf Schumacher a com Kimi Raikkonen ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Juan Pablo Montoya e Jarno Trulli com a Renault. Na corrida, a vitória coube a Juan Pablo Montoya, com  Kimi Raikkonen chegando em segundo e Michael Schumacher completando o pódio em terceiro.Grand Prox

  8. Grande Prêmio do Canadá: Chegamos agora na metade do campeonato, nos treinos a pole ficou com Ralf Schumacher, e seu companheiro de Williams Juan Pablo Montoya ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Michael Schumacher e Fernando Alonso. Na corrida, Schumacher mostra sua força e vence, com seu irmão Ralf Schumacher em segundo e completando o pódio Juan Pablo Montoya em terceiro.

  9. Grande Prêmio da Europa: Passamos agora da metade do campeonato, nos treinos a pole foi de Kimi Raikkonen com Michael Schumacher ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Ralf Schumacher e Juan Pablo Montoya. Na corrida entretanto, a vitória foi de Ralf Schumacher, com seu companheiro de Williams Juan Pablo Montoya em segundo e em terceiro Rubens Barrichello completando o pódio. Michael Schumacher chegou apenas em quinto, enquanto o finlandês Kimi Raikkonen abandonou na volta 25 com problemas no motor.

  10. Grande Prêmio da França: Chegamos então na décima corrida do campeonato, nos treinos a pole foi de Ralf Schumacher, com Juan Pablo Montoya ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila tivemos Michael Schumacher e Kimi Raikkonen. Na corrida, destaque para a dobradinha da Williams, com Ralf Schumacher e Juan Pablo Montoya, completando o pódio Michael Schumacher marcando pontos vitais no campeonato.

  11. Grande Prêmio da Grã Bretanha: Estamos agora na décima primeira corrida do campeonato. Nos treinos, a pole foi do brasileiro Rubens Barrichello com Jarno Trulli ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila, tivemos Kimi Raikkonen e Ralf Schumacher. Na corrida, a vitória foi de Rubens Barrichello, com Juan Pablo Montoya em segundo e Kimi Raikkonen em terceiro. No entanto, a corrida ficou marcada pela invasão do padre irlandês Cornelius Horan, que provocou uma intervenção do carro de segurança. O sacerdote invadiu a pista segurando o cartaz que dizia “Leia a bíblia, ela está sempre certa”, como consequência recebeu uma pena de dois meses de prisão.

  12. Grande Prêmio da Alemanha: Chegamos na reta final do mundial, nos treinos a pole foi de Juan Pablo Montoya com Ralf Schumacher ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila tivemos Rubens Barrichello e o italiano Jarno Trulli. Na corrida, a vitória ficou com Juan Pablo Montoya, com David Coulthard chegando em segundo após largar em décimo e completando o pódio Jarno Trulli com a Renault. Schumacher pouco inspirado chegou apenas em sétimo, enquanto Barrichello e Raikkonen não completaram a corrida. A classificação do campeonato após essa corrida mostrava Michael Schumacher na ponta com 71 pontos, sendo seguido por Juan Pablo Montoya com 65; Kimi Raikkonen com 62; Ralf Schumacher com 53 e Rubens Barrichello com 49. Já o mundial de construtores mostrava a Ferrari na liderança com 120 pontos, sendo seguida pela Williams com 118;  MCLaren com 103 e a Renault com 66.

  13. Grande Prêmio  da Hungria: Chegamos ao circuito de Hungaroring, nos treinos a pole foi do espanhol Fernando Alonso com Ralf Schumacher ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila, tivemos o australiano Mark Webber com a Jaguar Cosworth e o colombiano Juan Pablo Montoya. Na corrida, Alonso confirmou a vitória, com Kimi Raikkonen em segundo e Juan Pablo Montoya completando o pódio. Schumacher fez prova apagada e chegou apenas em oitavo. O campeonato agora tinha Michael Schumacher na liderança com 72 pontos; seguido por Juan Pablo Montoya com 71; Kimi Raikkonen com 70 e Ralf Schumacher com 58. Nos construtores, a Williams assumia a dianteira com 129 pontos contra 121 da Ferrari, na sequência vinham MC Laren 115 e a Renault com 78.

  14. Grande Prêmio da Itália: Agora estamos no circuito de Monza, a casa da Ferrari. Nos treinos, a pole voltou a ser de Michael Schumacher com Juan Pablo Montoya ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Rubens Barrichello e Kimi Raikkonen. Na corrida, Schumacher venceu sem problemas, com Juan Pablo Montoya em segundo e Rubens Barrichello completando o pódio.

  15. Grande Prêmio dos Estados Unidos: Chegamos a pista de Indianápolis para a penúltima corrida do campeonato. Nos treinos, a pole foi de Kimi Raikkonen, com Rubens Barrichello ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila tivemos o francês Olivier Panis com a Toyota e Juan Pablo Montoya. Na corrida entretanto, Schumacher fez grande exibição e venceu após largar em sétimo, com Kimi Raikkonen em segundo e o também alemão Heinz Harald Frentzen completando o pódio.

  16. Grande Prêmio do Japão: Enfim chegamos a última corrida do campeonato. Nos treinos, a pole foi de Rubens Barrichello com Juan Pablo Montoya ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila tivemos o brasileiro Cristiano da Mata com a Toyota e seu companheiro Olivier Panis. Na corrida, a vitória foi de Rubens Barrichello com Kimi Raikkonen em segundo, completando o pódio David Coulthard em terceiro. No entanto com oitavo lugar, o alemão Michael Schumacher conquistava o seu sexo título mundial, superando as cinco conquistas do argentino Juan Manuel Fangio e se tornando nos números o maior piloto de todos os tempos

LEIA MAIS:
FAMÍLIA DE MICHAEL SCHUMACHER COGITA TRANSFERIR PILOTO PARA TRATAMENTO INTENSIVO NOS EUA
F1: MICK SCHUMACHER VAI GUIAR O BENETTON DE 1994 EM HOMENAGEM AO PAI NA BÉLGICA