Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Lutador gremista do UFC fará homenagem ao clube do coração na próxima luta

Os torcedores do Grêmio ganharam um motivo a mais para acompanhar o UFC 216, marcado para o próximo sábado, em Las Vegas. Gremista assumido, o gaúcho Fabrício Werdum entrará no octógono com o hino do clube do coração, em uma decisão que foi tomada recentemente nos treinos prévios à luta contra Derrick Lewis.

Eduardo Caspary
Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Crédito: Reprodução/Instagram

“O UFC sempre me manda uma mensagem perguntando a música que vou entrar. Já mandei tudo para eles e está tudo certo, vou entrar com o hino do Grêmio. É inédito ,eu pensei durante os treinos”, revelou Werdum, que também homenageará o avô de sua mulher, Alceno, gremista fanático, que faleceu recentemente. As declarações foram dadas ao jornal Zero Hora.

A relação pública de Werdum com o Grêmio já vem de longa data. Frequentador assíduo da Arena, ele levou o seu cinturão de campeão peso-pesado do UFC para o estádio antes do Gre-Nal no Brasileirão de 2015. E deu sorte: naquela tarde, o Grêmio fez 5×0 no maior rival.

No entanto, a ligação com o tricolor gaúcho não causa obstáculos entre os fãs de Werdum que torcem para o Inter. “Tenho certeza que a galera do Inter vai entender. Tenho muitos amigos colorados que me incentivam e torcem por mim, inclusive, me mandam mensagens nas minhas redes sociais. Nunca escondi que sou gremista, porém, respeito o Inter”, acrescentou o lutador.

Werdum, que teve uma excelente sequência de vitórias entre 2012 e 2015, quando faturou o cinturão, vai tentar se reabilitar na categoria no próximo final de semana. Em julho, em sua última disputa, ele acabou derrotado pelo holandês Alistair Overeem, em decisão majoritária dos árbitros.

LEIA MAIS:

Arthur revê sua primeira “vitíma” e revela cobrança constante para “ajudar mais”

D’Ale não vê acesso garantido, e desabafa sobre o que viu no retorno ao clube: “Estava feio”

Clima esquenta no Twitter entre narrador e jornalista gaúcho: “Guri safado”