DESTAQUE

Golden Boy? Veja onde estão os últimos 10 vencedores do prêmio que Mbappé levou em 2017

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Golden Boy

Crédito: Foto: Michael Regan/Getty Images

Kylian Mbappé venceu Golden Boy de 2017, que premia o melhor jogador sub-21 atuando na Europa. Ele venceu a concorrência de Dembélé, do Barcelona, Rashford, do Manchester United, e do brasileiro Gabriel Jesus, do Manchester City.

Mbappé foi uma das grandes contratações do PSG para a temporada. O time de Paris deve desembolsar cerca de 180 milhões de euros para contratá-lo em definitivo em julho do ano que vem, já que ele chegou no clube por empréstimo, em manobra para driblar o fair play financeiro da FIFA.

No entanto, vencer o prêmio do jornal italiano Tuttosport nem sempre é garantia de sucesso. Reunimos os últimos dez vencedores e suas carreiras desde então, confira:

2007 – Sérgio Aguero

Ainda no Atlético de Madrid, Aguero havia feito barba, cabelo e bigode no Mundial Sub-20 daquele ano: campeão, artilheiro e melhor jogador. Quatro anos mais tarde seria contratado pelo Manchester City por 40 milhões de euros. O argentino é, ainda hoje, um dos principais atacantes do futebol mundial.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2008 – Anderson

Ele mesmo. O brasileiro era recém-chegado no Manchester United de Cristiano Ronaldo, Rooney, Giggs e companhia. Em seu primeiro ano venceu a Champions League e a Premier League, jogando 41 partidas na temporada. O futebol de Anderson foi desaparecendo aos poucos. Em 2013 foi emprestado à Fiorentina, onde fez apenas 8 jogos no ano. Em 2015 retornou ao Brasil para jogar no Internacional, sem muito sucesso. Hoje veste a camisa do Coritiba.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2009 – Alexandre Pato

A joia do Inter brilhou nos primeiros anos de Milan, chegando a ser campeão nacional na temporada 2010-11. Porém, cercado por lesões e problemas fora de campo, Alexandre Pato perdeu espaço. Voltou ao Brasil para atuar pelo Corinthians: um fracasso. Emprestado ao São Paulo recuperou parte do futebol, mas nunca mais foi o mesmo. Hoje está no futebol chinês, no Tianjin Quanjian, do técnico Fábio Cannavaro.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2010 – Mario Balotelli

O badalado atacante italiano vinha de uma temporada fantástica com a Internazionale: campeão italiano, da Copa da Itália e da Champions League. Com 19 anos, Balotelli havia jogado 40 partidas no ano e anotado 11 gols. Já no ano seguinte se transferiria para o Manchester City, em negócio que girou na casa dos 70 milhões de reais. Muitas polêmicas e problemas extracampo fizeram com que o atacante se perdesse no meio do caminho. Ainda atuou por Milan e Liverpool, mas sem o mesmo brilho. Hoje defende o Nice, da França.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2011 – Mario Gotze

Um dos símbolos do recente sucesso do Borussia, Mario Gotze levou o prêmio após ser um dos elementos chave no título da Bundelisga em 2010/2011 – título que se repetiria na temporada seguinte. Gotze chamou a atenção do poderoso, e arquirrival, Bayern de Munique, que o contratou dois anos depois, pagando a multa do meia: 97 milhões de reais. Chamado de Judas pela torcida aurinegra, Gotze não repetiu o estrondoso sucesso que fez em Dortmund. O tricampeonato da Bundesliga não é, nem de longe, metade do feito de um bicampeonato com o Borussia. Em 2014, Mario Gotze foi campeão da Copa do Mundo do Brasil anotando o gol do título alemão. Detalhe: ele veio do banco de reservas. Em 2016, Gotze retornou ao Borussia.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2012 – Isco

Classificar o Málaga para a Champions League e levar o time até as quartas de final. Foi isso que Isco fez nas temporadas 2011/12 e 2012/13. Além do prêmio, o desempenho do meia-atacante chamou a atenção do Real Madrid, que desembolsou quase 90 milhões de reais para vencer a concorrência do Manchester City. No time cheio de estrelas, Isco chegou quieto e foi pedindo passagem na equipe titular aos poucos. Desde que chegou já conquistou três Champions League. Isco é um dos poucos dessa lista que ainda está crescendo de desempenho.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2013 – Pogba

Cria do Manchester United, dispensado por Sir Alex Fergunson, contratado pela Juventus e depois recontratado pelo Red Devils. Paul Pogba conquistou quatro títulos italianos nos quatro anos que esteve em Turim e chegou à final da Champions League. Por seu “erro”, o United fez de Pogba o jogador mais caro do mundo, na época, pagando 105 milhões de euros aos italianos para ter o médio volante. Pogba ainda não encontrou o futebol que desempenhava na Juventus, mas é um dos grandes nomes da seleção francesa para a Copa de 2018.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2014 – Sterling

Revelado pelo Liverpool, era apenas seu segundo ano sendo aproveitado no time principal. Sterling ajudou o Liverpool a ser vice-campeão da Premier League em 2013/14. Um ano depois, em uma contratação muito conturbada, Sterling impôs seu desejo de se transferir para o Manchester City, que desembolsou 70 milhões de libras (240 milhões de reais) para tirá-lo dos reds. Sterling é titular do City de Guardiola, atual líder invicto da Premier League.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2015 – Martial

Cria do Lyon, mas que foi surgir mesmo no Mônaco (mesmo time de onde saiu Mbappé), Martial levou o “novo” Mônaco às quartas de final da Champions League. Seguindo a proposta de contratar jovens de muito potencial e que possam render frutos a curto prazo, Martial explodiu no time francês e, já em 2016, foi contratado pelo Manchester United. Os Red Devils pagaram 36 milhões de libras (202 milhões de reais) transformando o atacante no jogador com menos de 20 anos mais caro da história. No United, Martial vem sendo tão discreto quanto o time, apesar dos títulos da FA Cup e da Liga Europa.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial

2016 – Renato Sanches

Um dos mais jovens dessa lista, Sanches venceu o prêmio em sua primeira temporada sendo aproveitado pelo Benfica, aos 19 anos. O volante foi campeão português, ajudou o Benfica a chegar às quartas da Champions League e foi destaque da seleção na conquista da Eurocopa, sendo eleito revelação do torneio. Contratado pelo Bayern de Munique por 140 milhões de reais, Sanches não conseguiu se firmar na equipe. Neste ano foi emprestado ao modesto Swansea City, da Premier League.

Crédito: Reprodução / Facebook Oficial