Futebol

Mundial Sub-17: guerreiro, Brasil vira sobre Alemanha e fica a dois jogos do tetra na Índia

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Jogadores do Brasil antes das quartas-de-final do Mundial Sub-17, contra a Alemanha, na Índia

Foto: Jogadores do Brasil antes das quartas-de-final do Mundial Sub-17, contra a Alemanha, na Índia

Crédito: Foto: CBF/Site oficial

Desde a catástrofe do Mineirão na Copa de 2014, qualquer duelo com uma equipe alemã é cercada de tensão para o Brasil. Mas a molecada tem feito sua parte para começar a espantar esse fantasma. Na Olimpíada do Rio-2016, a seleção sub-23 superou os alemães na decisão da medalha de ouro. E agora, no Mundial Sub-17 da Índia, a garotada do Brasil virou sobre a Alemanha para garantir um lugar entre os quatro melhores do torneio – e ficar a apenas dois jogos da conquista do tetra na categoria.

Na partida de quartas-de-final disputada no domingo (23), em Calcutá, o Brasil saiu perdendo graças a um vacilo na defesa que culminou em pênalti convertido pelo atacante Arp, aos 20 do primeiro tempo. Mas a seleção mostrou maturidade, não se abateu e foi para cima, sufocando os alemães até conseguir a vitória – que veio apenas no fim da segunda etapa. Os gols da virada foram marcados por Weverson e Paulinho, ambos em chutes fortes e precisos. Brasil na semi, confirmando as projeções das casas de apostas esportivas.

Favoritismo canarinho
Com uma campanha mais convincente que a dos alemães ao longo do torneio (venceu todos os seus jogos de forma categórica), o Brasil devolvia R$ 1,68 a cada R$ 1,00 investido em caso de vitória. Já um triunfo alemão pagaria R$ 4,03/R$ 1,00. Agora a seleção brasileira enfrenta outra equipe tradicional da Europa para decidir uma vaga na finalíssima: a semifinal será contra a Inglaterra, na quarta-feira (25), às 9:30 (horário de Brasília).

Assim como na partida anterior, o Brasil voltará a entrar em campo como favorito: de acordo com o site Oddsshark.com, uma nova vitória canarinho na Índia paga R$ 2,24 a cada R$ 1,00 aplicado. Em caso de empate (que levaria a decisão da vaga para prorrogação e pênaltis), o retorno é de R$ 3,50/R$ 1,00. Já uma vitória inglesa devolve R$ 2,75/R$ 1,00. O jogo está marcado para Guwahati, mas poderá mudar de local em função das fortes chuvas que castigaram a cidade e deixaram o campo em condições muito ruins.

Um time de guerreiros
Além de boa organização tática e ótima condição técnica, a seleção brasileira tem mostrado muito espírito de luta neste Mundial Sub-17. “Nosso time nunca vai desistir, por mais que as dificuldades apareçam”, disse o técnico Carlos Amadeu depois da empolgante virada sobre os alemães, a segunda vez na competição que seu time saiu perdendo e conseguiu reverter o resultado desfavorável. “Esses jovens jogadores estão mostrando muito equilíbrio, e isso me deixa muito contente”, completou ele.

No domingo, esse espírito de superação teve seu melhor exemplo no lateral-esquerdo Weverson. Titular ao longo da competição, ele começou no banco contra a Alemanha porque levou uma pancada e foi substituído nas oitavas, diante de Honduras. Com o Brasil perdendo por 1×0, o jogador do São Paulo entrou no lugar de Luan Candido, apareceu com muito vigor no ataque e acabou sendo premiado com o gol de empate, quando invadiu a área e soltou uma bomba.

“A gente não se abala com nada”, disse Weverson depois da partida. “Trabalhamos muito forte, estamos preparados para ser campeões mundiais e é esse espírito que vai levar a gente até o título.” Ao alcançar a semi, o Brasil igualou uma marca da Nigéria (maior campeã da história da competição, com cinco títulos, e que não se classificou desta vez). É a oitava vez que a seleção canarinho fica entre os quatro melhores do mundo no Sub-17 (além dos três títulos, tem dois vices, um bronze e uma quarta colocação

Revanche na final?
Caso confirme seu favoritismo diante dos ingleses, o Brasil poderá reencontrar um adversário que já derrotou neste Mundial Sub-17. A outra semifinal será disputada também na quarta, às 12:30, entre Mali e Espanha. No primeiro jogo da fase de grupos, a estreia de ambas as equipes na competição, o Brasil pegou justamente os espanhóis, e teve de suar muito para virar a partida depois de sair perdendo logo no início. Acabou vencendo por 2×1, com gols de Lincoln e Paulinho e ótimas defesas do goleiro Gabriel Brazão no final.

Segundo o Oddsshark.com, a Espanha (que bateu o Irã, 3×1, nas quartas) é favorita, pagando R$ 1,85/R$ 1,00 em caso de vitória. Empate devolve R$ 3,50/R$ 1,00 e um possível triunfo de Mali (que superou Gana por 2×1 no último jogo) paga R$ 3,70/R$ 1,00, o maior retorno entre todas as possibilidades da fase semifinal. Nas quartas, não houve zebra: todas as equipes que figuravam como favoritas conforme os odds avançaram. Se isso se repetir nas semis, brasileiros e espanhóis vão se reencontrar para decidir quem leva o caneco para casa. A finalíssima está marcada para sábado (28), às 12:30, em Calcutá.

Confira os jogos da fase semifinal do Mundial Sub-17:

25/10 – 9:30 – Brasil (R$ 2,25) x Inglaterra (R$ 2,75); empate (R$ 3,50) – Palpite: Brasil
25/10 – 12:30 – Mali (R$ 3,70) x Espanha (R$ 1,85); empate (R$ 3,50) – Palpite: Espanha

Aproveite e confira outros odds no Torcedores.