Extra-campo

Rebeca Gusmão relança livro e revela duas tentativas de suicídio

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Rebeca Gusmão

Crédito: Renata Ferraz / Divulgação

Natural de Brasília, a ex-nadadora Rebeca Gusmão surgiu no cenário nacional quando tinha apenas 15 anos e já integrava a equipe principal da seleção brasileira que conquistou a medalha de bronze no Pan-Americano em Winnipeg, no Canadá, em 1999. De lá pra cá, a vida da atleta passou de multimedalhista em vários anos para vítima da depressão, que resultou em duas tentativas de suicídio.

De acordo com o Blog do Bruno Astuto, no site da Revista Época, Rebeca Gusmão conta em seu livro “Virada Olímpica” um pouco de cada fase de sua vida: o começo da carreira, as conquistas, o exame de doping equivocado no Pan 2007, a depressão, suas duas tentativas de suicídio e o seu “renascimento” com a chegada do filho Zeus.

“Comecei a escrever com 23 anos, na época do Pan. Fui acusada injustamente, eu sempre fui bombada, comecei a malhar aos 12 anos. E sofri preconceito por isso. O laboratório trocou minha urina e, mesmo assim, minha pena continuou. É inexplicável. Dali em diante, o que vivi parecia coisa de filme, de novela”, explica Rebeca ao Blog.

A ex-nadadora, hoje personal trainer, revela que o banimento era como se tivessem tirado tudo de sua vida. “Fui ficando apática, não sentia mais nada. Cansei de tudo e estava bebendo demais. Foram duas tentativas, até que na segunda eu entrei em coma”, conta a atleta, que trabalha também atualmente com palestras sobre como dar a volta por cima na vida.

LEIA MAIS
Rebeca Gusmão conta como superou a depressão e revela: “eu pedi para morrer”