Esportes da mente

Como jogar mãos premiadas antes do flop?

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Pode parecer bobo, mas há um temor frequente dos jogadores regulares de poker: jogar as mãos premiadas antes do flop, especialmente em níveis baixos. É um sonho filar as cartas e dar de cara com um par de Ases ou de Reis, ou mesmo um AK naipado, um par de Damas. É um pesadelo fazer uma aposta que não atraia nenhum adversário, perdendo o potencial de explorar a mão, ou que atraia muitos, diluindo a força dela no pós-flop.

O momento do jogo e o tamanho do torneio importam muito nessa avaliação. Se você está em um Sit & Go regular, com limite de 10 jogadores, há um volume menor de fichas em disputa; se é um MTT, o universo daquele jogo é maior do que apenas a mesa. Portanto, mais fichas na disputa.

Da mesma forma, em níveis iniciais, os jogadores procuram jogar mais mãos, não valorizando muito o stack, com blinds ainda baratos. Isso é um risco para a sua mão premiada. Em níveis mais avançados, até mesmo um mini-raise (a dobra simples da aposta) pode afugentar oponentes.

Em “Harrington Hold’em”, o profissional Dan Harrington conta como ele age nessas circunstâncias. A primeira dica dele é a mais lógica: aumente. Dan Harrington recomenda fortemente que você suba a aposta que vier – e se nenhuma vier, abra a rodada subindo. Não faça slowplay: “é um erro que pode custar caro se seus oponentes estiverem estudando seu estilo”.

Mas, quanto apostar?

A dica número 2 é variar o tamanho das apostas. Vale dizer que receber mãos premiadas é um fato raro, portanto essa variação de “golpes” precisa ser pensada como um todo. Harrington criou uma tabelinha de variação para o volume de apostas com as mãos mais fortes. Em 70% das vezes que as receber, aumente 3 ou 4 blinds, sempre alternando; nos outros 30%, aumente 2 ou 5 big blinds. O nível de blind conta muito, então observe bem quando fica barato ou caro demais para jogar com esses padrões de aumento.

Coloque seus conhecimentos a prova no Bodog Poker agora mesmo!