Futebol

5 lições que o Santos precisa tirar da derrota para o Vasco na Vila Belmiro

Publicado às

Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.

Santos perde para o Vasco; veja as

Crédito: Foto: Ivan Storti / Santos FC

O sonho dos santistas durou por pouco tempo. Após vencer bem o Atlético-MG por 3 x 1, na Vila Belmiro, os torcedores renovaram as esperanças com a possibilidade da equipe sob o comando de Elano lutar pela conquista do Brasileirão. Porém, o time mostrou um futebol abaixo da média nesta quarta-feira, diante do Vasco, e acabou perdendo o jogo de virada.

Muita coisa precisa ser mudada no Alvinegro Praiano, veja 5 lições do tropeço diante dos cariocas:

1- Faltou ousadia e alegria: no vestiário da Vila Belmiro, depois do triunfo em cima do Galo, o treinador Elano disse que dia de jogo do Santos é dia de alegria. Pois bem, os jogadores santistas tinham que ter praticado um futebol mais leve, buscando envolver o adversário e ter o controle do jogo.

2- Santos foi surpreendido pelo adversário: o Vasco marcou a saída de bola, não deixou o Peixe sair jogando, tomou conta partida. O time paulista tinha que ter contra-atacado da mesma forma e não ter permitido que a estratégia do técnico Zé Ricardo funcionasse, atuando em casa, é inadmissível ser uma presa fácil.

3- Time entrou desligado: no começo do confronto, o Gigante da Colina entrou com fome de bola e muito concentrado e focado, já o Santos iniciou dormindo e errando vários passes. O time de Elano achou que a equipe de São Januária era um oponente fraco e nos minutos finais o Alvinegro Praiano pagou caro pela desatenção.

4- Lucas Lima é um a menos no campo: o camisa 10 deu um lindo passe para o gol de Ricardo Oliveira, mas é muito pouco para um jogador que sonha com o futebol europeu. Ele não corre, não luta, não volta para marcar e sobrecarrega os volantes santistas, fica um verdadeiro buraco no meio-campo a ser explorado pelo adversário. O descomprometimento do meia é assustador.

5- Reformulação no Santos: passou da hora de alguns titulares incontestáveis pegar um banco de reservas, para dar lugar aos jogadores mais jovens e promissores. Na lateral-direita, Daniel Guedes merece uma sequência como titular, no meio, Matheus Oliveira precisa ter oportunidades e no ataque, Rodrygo é a bola da vez.

LEIA MAIS: SANTOS SOFRE APAGÃO E PERDE PARA O VASCO; VEJA AS NOTAS DOS JOGADORES