Futebol Feminino

Em bom momento no Juventus, Beatriz sonha com chance na Seleção Sub-20

Publicado às

Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.

Beatriz Alice

Crédito: Foto: Divulgação

A jovem Beatriz Alice, de 19 anos, que defende há três anos as cores do Juventus, vive a expectativa de receber uma chance na Seleção Brasileira Sub-20. Em meio a disputa de dois torneios de base, a jogadora sonha em seguir carreira no futebol feminino e vem sendo elogiada no clube paulista.

No próximo sábado, 18, Beatriz terá pela frente a final da Copa Ouro Sub-20, em Araraquara, contra a Ferroviária. A outra competição que a meia-atacante participa é a Copa Juventus. A camisa 10 quer fazer bonito na decisão do final de semana e deixa claro seu desejo de defender a “Amarelinha”.

“Tenho trabalhado bastante para que isso aconteça. Acredito que haverá uma comissão da Seleção de olho na final e tomara que gostem da minha atuação para que haja a possibilidade de eu ser convocada. Trabalho muito para que esse desejo se torne realidade”, afirma a jogadora, que espera por uma oportunidade do treinador Doriva Bueno.

Na avaliação de Welington Miranda, técnico do Juventus, Beatriz tem como virtude a possibilidade de atuar em diferentes funções. Além disso, a meia-atacante tem boa técnica em jogadas individuais.

“Ela pode atuar em mais de uma função, tanto aberta pelas beiradas – para utilizar a velocidade, como no meio, na armação das jogadas. A sua principal característica é o 1×1, sempre com muita velocidade e habilidade”, destaca o comandante.

Apelidada, de forma carinhosa, como “Valdívia do Juventus”, pela torcida do clube da Mocca, a meia tem como uma de suas principais referências a “Rainha Marta”, cinco vezes eleita a Melhor Jogadora do Mundo. No masculino, Beatriz revelou admirar o brasileiro Neymar, contratado pelo PSG, e o argentino Lionel Messi, do Barcelona.

LEIA MAIS:

MONICA HICKMANN COMEMORA ACERTO COM O ATLÉTICO DE MADRID E RETORNO À EUROPA
THAÍS HELENA LAMENTA EVOLUÇÃO LENTA, MAS ACREDITA EM MELHORIAS NO FUTEBOL FEMININO NO BRASIL
THAÍS HELENA REVELA EXPECTATIVAS E ‘FRIO NA BARRIGA’ EM SEU RETORNO AO FUTEBOL DO EXTERIOR