Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Bisping rechaça aposentadoria e considera retorno em março

Michael Bisping viu a chance de entrar para a história ser desfeita ao ser finalizado por Georges St-Pierre no UFC 217, em Nova York. O inglês, na entrevista coletiva pós-luta, sinalizou que deve prosseguir com sua carreira no MMA.

Victor Martins
Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.Antes trabalhei para a GG12 (empresa de prestação de serviços de conteúdo para sites)

Crédito: Reprodução/Youtube

‘The Count’ não descarta retornar em março, quando o UFC realizará um evento em Londres. O motivo para adiar a chance de aposentadoria: ter uma imagem melhor de sua última luta no Ultimate.

“Não preciso de folga, não tive lesão alguma. Estou bem, só tive uns arranhões no rosto. Talvez eu possa lutar em Londres, em março, se eu estiver livre. Não quero que a imagem da minha última vez lutando seja eu sendo estrangulado. Quero voltar e lutar mais uma. Não sei se serei o protagonista, porque acabei de ser apagado, mas adoro o que faço”, declarou Bisping.

Depois de uma intensa promoção repleta de provocações a St-Pierre, o ex-campeão dos médios preferiu uma abordagem mais amena ao falar da derrota, afirmando que o canadense foi o melhor durante o duelo no Madison Square Garden.

“Georges foi melhor e me venceu. Não quero tirar o mérito dele, mas ele não estava me machucando com nenhum golpe, talvez por isso eu estivesse tão confiante. Esperava que ele usasse o wrestling dele comigo. Ele estava muito forte. Me sentia bem e, quando ele me levou para o chão, consegui o que queria, que era acertar as cotoveladas. Em pé, eu estava em, mas ele venceu. Não foi minha noite, mas é assim que funciona nos esportes profissionais. Um homem ou time vence e outro perde. Hoje, eu perdi”, declarou

LEIA MAIS

DANA WHITE DEFINE WHITTAKER COMO PRÓXIMO ADVERSÁRIO DE GSP

JOANNA LAMENTA DERROTA E PEDE POR REVANCHE CONTRA NAMAJUNAS

(Crédito da foto: Reprodução/Youtube)