Futebol

Como o presidente do Inter justificou a demissão do técnico Guto Ferreira

Publicado às

Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Medeiros

Foto: Medeiros

Crédito: Foto: Ricardo Duarte/Inter

Foi uma tarde de sábado movimentada no Beira-Rio. No início, festa da torcida e expectativa pela confirmação do acesso. Durante o jogo, apreensão por mais uma exibição insuficiente e pelo empate em 1×1 com o Vila Nova. Depois, protesto no pátio, confronto entre torcedores e policiais e uma notícia até certo ponto surpreendente: Guto Ferreira, que havia sido bancado para 2018 pelo vice-presidente Roberto Melo após uma vitória sobre o Brasil-PEL, foi demitido.

Assim que a decisão foi tomada e anunciada por Melo, o presidente Marcelo Medeiros também fez questão de se manifestar na zona mista do estádio. A justificativa do mandatário foi através do desempenho nos últimos jogos. O Inter não vence desde a partida contra o Criciúma fora de casa e tem três partidas seguidas de tropeços no Beira-Rio.




“O trabalho do Guto nos trouxe até aqui. Não se troca de treinador em cada tropeço. O somatório do diagnóstico é que, hoje, decidimos que esse é o melhor caminho para o clube”, disse Medeiros. “Guto e comissão deixam o Inter. Caímos muito de desempenho nos últimos jogos. Entendemos que era importante fazer essa correção”.

Guto foi contratado logo após a saída de Antônio Carlos Zago, demitido depois de uma derrota por 1×0 para o Paysandu, na terceira rodada da Série B. Apesar de um início turbulento, o técnico participou da reviravolta da equipe dentro da competição entre o final do primeiro turno e início do segundo, quando o Inter se firmou na liderança – perdida efetivamente no sábado para o América-MG, já garantido na Série A.

A demissão de Guto veio acompanhada da decisão de quem será o novo treinador até o final do ano. Odair Hellmann, auxiliar fixo do clube, assumiu o cargo e já deu treinamento neste domingo. Logo depois da saída de zago, Odair dirigiu o time na vitória por 2×1 sobre o Palmeiras, pela Copa do Brasil, que acabou sendo insuficiente para a classificação. Na terça-feira, o Inter só depende de um empate contra o Oeste, fora de casa, para garantir o acesso.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Renato reclama de jogo em Caxias: “É um absurdo o Grêmio não mandar na Arena”

De 10 para 10: Douglas elogia D’Ale e revela bonito gesto do argentino

Colorados invadem rede social do Lanús e dão dicas antes da final: “Estudem o Grêmio”