Lutas

Dillashaw mira Demetrious Johnson como próximo rival

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Facebook Oficial UFC

Novamente campeão peso-galo do UFC, T.J. já mira seu próximo desafio na organização: finalmente conseguir convencer o campeão dos moscas, Demetrious Johnson, a enfrentá-lo na busca por um segundo cinturão do Ultimate.

A luta chegou a ser cogitada durante um ano e até pedida pelo chefão Dana White. Mas ‘Mighty Mouse’ recusou o desafio e entrou em atrito com a organização por algum tempo. O campeão peso-mosca optou por enfrentar (e vencer) Ray Borg em mais uma defesa de cinturão.

“Por que não? É a luta que mais faz sentido. Ele não tem mais ninguém para lutar e essa luta já deveria ter sido feita em agosto. Ele quer uma ‘money fight’, quer mostrar que é o rei do peso-por-peso. Esse é o fator, Posso bater o peso. Eu queria impedir que ele quebrasse o recorde e ele queria quebrá-lo. Então o Demetrious foi atrás disso, fez o que quis fazer e quebrou o recorde (de defesas de cinturão). Mas agora é hora de ser homem e fazer essa luta acontecer. É a luta que todo mundo quer ver. Muita gente me fala sobre ela, então vamos fazê-la. Você já tem seu recorde, então há mais razão para se esconder”, provocou Dillashaw em entrevista ao programa ‘The MMAHour’.

Dillashaw sugere ‘medo’ de Demetrious em enfrentá-lo

Segundo o próprio Dillashaw, Johnson sinalizou após um encontro no UFC 217, onde o campeão peso-galo reconquistou o cinturão ao derrotar Cody Garbrandt, que a luta entre ambos pode ser realidade no futuro. Mas sugeriu que seu possível futuro rival teria ‘medo’ de o encarar no octógono.

“Ele se aproximou de mim enquanto eu tirava fotos após o UFC 217, com meu cinturão, e me disse que eu tinha dado o primeiro passo. Encarei isso como um sinal de ‘vamos lá!’ Dei o primeiro passo porque ele disse à imprensa que eu não merecia lutar pelo cinturão (dos moscas), porque precisava ser campeão primeiro. Ele não iria me enfrentar se eu não tivesse o cinturão. Como ele disse que esse foi o primeiro passo, acho que ele já pensa em me enfrentar”, comentou.

“Mas ele tinha medo da primeira vez e imagino que também esteja agora. Respeito o Demetrious Johnson, respeito ele como ser humano. Ele sempre foi profissional, um cara legal. Mas isso não quer dizer que ele não esteja com medo de me enfrentar. O respeito e também respeito as escolhas que ele fez. Ele uma família incrível, Mas acho que é hora de ser homem. Isto não é sobre eu gostar ou não dele. É sobre fazer uma luta que tem que acontecer”, completou.

LEIA MAIS

BORRACHINHA AFIRMA QUERER SER ‘NOVO ÍDOLO’ DO BRASIL NO MMA

MEDALHISTA OLÍMPICO DO BOXE CLASSIFICA LUTA DE DESPEDIDA PARA POPÓ COMO “UMA VERGONHA”

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial UFC)