Vozes da marca

Em entrevista para revista, Massa afirma que a F1 no tempo de Senna era muito chata

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Twitter oficial da Williams Martini Racing

Muitos fãs saudosistas de outras épocas da F1 sempre afirmam que a categoria ficou sem graça, sem emoção, que antigamente era muito melhor. Mas, em entrevista para a Revista VIP, o piloto brasileiro Felipe Massa discorda desta opinião, e garantiu que na época de Senna, a competição era muito chata.

Uma das grandes discussões entre os fãs da F1 é a questão da emoção: para muitos, a categoria atualmente é fraca, sem emoção, com menos ultrapassagens ou com pilotos não tão bons assim como nas décadas de 80 e 90, por exemplo. Porém, Felipe Massa não compartilha desta opinião: em entrevista para a Revista VIP, o piloto brasileiro declarou que na época em que Senna corria, o campeonato era muito mais chato, principalmente no que diz respeito a diferença entre os carros:

“Em 2014, após 20 anos da morte do Senna, o SporTV reprisou diversas corridas daqueles anos 80 e 90… Era muito chato! Pô, tinha corrida em que o primeiro estava uma volta na frente do segundo e do terceiro”, declarou Massa, que neste ano, disputará a sua última temporada na F1.

“Como isso era mais legal? Era assim em quase todas as corridas! Mas se você fala isso agora vão dizer: ‘Você não sabe o que está falando, você não assistiu, era criança’. Tá bom, então vai lá, assiste e me conta.”

“Dizem: ‘Ah, porque antigamente era muito legal, era outra história… Os pilotos guiavam muito, hoje eles não guiam porra nenhuma’. Vai lá guiar para ver se é fácil! As pessoas acabam se esquecendo do que era realidade naquela época.”

“É claro que é legal, F1 é sempre F1. Mas tenho certeza de que naquela época do Senna também deveria haver críticas nesse sentido, com só uma equipe ganhando”, complementou Massa, explicando o porquê de tanto saudosismo por conta dos fãs brasileiros.

Em contra partida, Massa reconheceu que os fãs não querem ver uma hegemonia como a da Mercedes atualmente, porém, afirmou que se trata de algo recorrente na F1: “Ninguém quer ver apenas um time ganhando. O barulho também é um problema, embora tenha melhorado um pouco. Concordo que essa questão de hegemonia de um só time é algo que acontece com frequência nesse esporte.”

LEIA MAIS:
MASSA LEMBRA QUANDO SENNA NEGOU AUTÓGRAFO PARA ELE QUANDO CRIANÇA
ASSÉDIO A MASSA, PÚBLICO TÍMIDO E FUTURO EM DEBATE: COMO FOI O 1º DIA DO GP DO BRASIL

 

O AUTOLINE é um classificado de compra e venda de automóveis, com mais de 150 mil ofertas de veículos seminovos, novos e usados, totalmente gratuito para o anunciante. Acesse e conheça: www.autoline.com.br