Automobilismo

F1: Mercedes domina, e Hamilton lidera TL1 em Interlagos

Publicado às

Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.

Crédito: Foto: Getty Images

Lewis Hamilton foi o piloto mais veloz do primeiro treino livre para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1. Na atividade realizada na manhã desta sexta-feira (10) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), o já campeão de 2017 anotou na melhor de suas voltas 1min09s202, utilizando pneus supermacios em sua Mercedes.

A segunda colocação ficou com Valtteri Bottas, que terminou a atividade distante 0s127 de Hamilton, seu companheiro de equipe. Kimi Räikkönen apareceu na terceira colocação com a Ferrari, e viu os pilotos da Red Bull fecharem o grupo dos cinco primeiros, com Max Verstappen à frente de Daniel Ricciardo.

Sebastian Vettel registrou o sexto melhor tempo da atividade com a Ferrari, enquanto Felipe Massa demonstrou um bom desempenho com a Williams, terminando em sétimo após aparecer por boa parte da sessão em terceiro. Stoffel Vandoorne colocou a McLaren na oitava posição, e foi seguido por Esteban Ocon, da Force India. Fernando Alonso, da McLaren, fechou o top-10.

A sessão não teve nenhuma bandeira vermelha, mas contou com dois incidentes. Brendon Hartley viu o motor de sua Toro Rosso apresentar problemas, e não registrou tempo na atividade. Depois, na segunda metade do treinamento, Nico Hülkenberg fez com que Lewis Hamilton saísse da pista.

A segunda atividade do final de semana em Interlagos está marcada para 14h desta sexta-feira.

Confira como foi o TL1 em Interlagos

Em uma manhã de sol e calor na zona sul paulistana, a sessão foi aberta em Interlagos pontualmente às 10h, e teve os pilotos partindo à pista rapidamente para as voltas de instalação. O primeiro a marcar tempo foi Max Verstappen, com 1min12s253, andando com pneus macios em sua Red Bull. O holandês ainda baixou mais duas vezes sua marca até ser batido por Valtteri Bottas.

Ainda aquém do tempo obtido por Bottas e Verstappen, Daniel Ricciardo também registrou suas primeiras voltas nos minutos iniciais da sessão, atitude seguida por Sebastian Vettel. Pouco depois, o motor da Toro Rosso de Brendon Hartley apresentou problemas, forçando o neozelandês a estacionar seu carro. O Safety Car Virtual foi acionado por poucos minutos.

Vettel avançou para o segundo melhor tempo. A partir daí, porém, o que se viu foram os pilotos da Mercedes se revezando com a melhor marca. Bottas cravou 1min09s941, e foi batido em três décimos por Hamilton pouco depois. Felipe Massa, que está em seu último GP do Brasil, aparecia numa surpreendente terceira colocação.

Hamilton melhorou sua marca para 1min09s445, ainda com os pneus macios pouco antes de os pilotos visitarem os boxes na metade da sessão. Quando voltaram, agora usando os compostos supermacios, os mais aderentes do final de semana, Bottas tomou a ponta da sessão com 1min09s329, sendo superado pelo companheiro de equipe em 0s127.

Os pilotos passaram a fazer os long runs, e Hamilton tomou um susto, ao dividir uma curva com Nico Hülkenberg. O alemão não deu espaço ao inglês, que foi para a grama. A sessão seguiu para o final com Kimi Räikkönen em terceiro, seguido pela dupla da Red Bull, que tinha Verstappen à frente de Ricciardo. Vettel foi o sexto.

Foto: Getty Images