Futebol Feminino

Após acusação, Iranduba e 3B decidem o Amazonense Feminino; entenda a polêmica

Publicado às

Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.

Iranduba x 3B Amazonense Feminino

Crédito: Foto; Antônio Assis/Federação Amazonense de Futebol

Na tarde deste sábado, 11, Iranduba e 3B se enfrentam, na Arena da Amazônia, pelo segundo e decisivo jogo da final do Campeonato Amazonense de Futebol Feminino. Depois de empate na ida, o Hulk chega em vantagem para ficar com a taça.

No primeiro confronto, disputado no último sábado, o placar terminou em 2×2. Na oportunidade, Moara e Mari marcaram para o Iranduba, enquanto Bianca e Duda balançaram as redes para as feras.

Com uma melhor campanha no Amazonense, o Iranduba joga por dois resultados iguais e pode até empatar, neste sábado, para conquistar o seu hepta campeonato.

A partida, marcada para às 17h30min (horário do Amazonas, 19h30min no horário de Brasília), terá arbitragem de Antonio Carlos Pequeno Frutuoso, que será auxiliado por Anne Kesy Goms e Eliane Nogueira.

Escalações irregulares?

Durante a semana, uma acusação por porte do 3B agitou os bastidores do confronto. O clube afirmou que o Iranduba assinou contrato com Andressinha e Bruna Benites de forma irregular. A alegação seria de que ambas não teriam realizado exames médicos, visto que estavam com a Seleção Brasileira, em um torneio na China.

Já nesta sexta-feira, 10, o Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Amazonas, afirmou que “não se vislumbra possibilidade de apresentação de denúncia, pois não há o mais singelo indício de prática de irregularidade pela Iranduba da Amazônia, pelas atletas Andressa Cavalari Machry e Bruna Beatriz Benites Soares ou pelo médico Cleverson Redivo”.

De acordo com o órgão, a conclusão da irregularidade não passou de ‘equívoco ou má fé’ do 3B, visto que a contratação foi realizada no dia 08 de outubro e a Seleção Brasileira saiu do país apenas no dia 15, chegando no dia seguinte à China.

O Procurador Barbosa dos Reis Glória do TDJ arquivou o caso ‘por ausência conveniência e elementos fáticos ou jurídicos suficientes para apresentação de denúncia’. Além disso, existe a possibilidade do 3B ser intimado pelo Procurador Geral do TJD.

Clique AQUI para conferir o parecer.

Entrada gratuita

O confronto terá entrada gratuita para os torcedores na Arena da Amazônia. A expectativa é de um bom público. Vale lembrar que, no Brasileirão Feminino, o Iranduba recebeu mais de 25 mil pessoas nas arquibancadas para a partida contra o Santos, pela semifinal.

LEIA MAIS:

THAÍS HELENA LAMENTA EVOLUÇÃO LENTA, MAS ACREDITA EM MELHORIAS NO FUTEBOL FEMININO NO BRASIL

THAÍS HELENA REVELA EXPECTATIVAS E ‘FRIO NA BARRIGA’ EM SEU RETORNO AO FUTEBOL DO EXTERIOR