Kaká não descarta aposentadoria e dá prazo para decidir seu futuro

Kaka
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Kaká se despediu do Orlando City no último final de semana. O pentacampeão não irá permanecer na equipe dos Estados Unidos, mas ainda não decidiu seu futuro e também não descartou sua a aposentadoria do futebol.

Ao falar sobre a emoção da despedida no Orlando City, Kaká ressaltou que o momento foi especial já que pode ter sido seu último jogo no futebol profissional.

“Fortes emoções, mas já estou recuperado. Foi um dia muito especial, ver meus filhos ali presentes comigo e até em um momento de decisão na minha carreira profissional. Ali pode ser que tenha sido meu último jogo como profissional, não sei ainda. Estou em um momento de reflexão, muito pessoal mesmo para ter essa decisão. Por isso aquele jogo foi muito emotivo” , declarou o meia de 35 anos, em entrevista ao canal SporTV.

Questionado se seu futuro pode ser o São Paulo, Kaká se esquivou e afirmou que outros times em que jogou também já o procuraram. Mas deixou claro que ainda está tomando uma decisão.

“Olha, eu fico muito feliz de ter as portas abertas nos clubes em que passei. Isso para mim é um grande sinal de que aquilo que eu fiz, não só dentro de campo, representou bastante para os clubes. Tive algumas conversas com o Milan, pessoal querendo saber qual é minha situação hoje, se poderíamos conversar, o São Paulo nesse caso (sobre retorno), o pessoal do Orlando, do Real Madrid falando ‘vamos ver aí no seu pós-carreira, o que você pensa'”, revelou.

“Mas esse é um momento meu, muito pessoal, muito próximo da família, de quem realmente me conhece intimamente para decidir qual será meus próximos passos no futuro. Dentro ou fora do campo”, concluiu.

PRAZO PARA DECISÃO E MOTIVAÇÃO PARA KAKÁ CONTINUAR

Kaká ainda garantiu que já sabe quando vai se posicionar e falar sobre seu futuro. “Estabeleci (um prazo). Antes do final do ano eu tenho que estar com a decisão na minha cabeça”, garantiu.

Por outro lado, o meia negou que alguns fãs que não o viram jogar sejam o combustível para continuar possa continuar jogando futebol.

“Já pensei muito nisso, mas não é uma motivação. Porque isso é o ciclo natural das coisas. Então é muito mais importante eu entender que isso vai acontecer (aposentadoria), do que eu ficar estendendo para uma situação que não tem solução. Por isso que na minha cabeça isso é muito tranquilo”, declarou.

“Hoje vejo meu filho falando quais são os ídolos dele e eu comento ‘Filho, mas você sabe quem é esse? Ele fala ‘Não, não sei’. Isso me ajuda muito a entender. Os meninos da atualidade vão falar os nomes da atualidade, isso é um ciclo natural das coisas”, finalizou.

LEIA MAIS
JUCILEI QUER ENCERRAR A CARREIRA NO SÃO PAULO E DESEJA JOGAR COM KAKÁ EM 2018
VÍDEO: ROBINHO MANDA RECADO PARA KAKÁ E CRÊ QUE FUTURO DO MEIA SERÁ NO SÃO PAULO



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.