Líder da World Series, Pietro Fittipaldi lamenta ausência de brasileiros na F1

Foto: Twitter/Pietro Fittipaldi

Pietro Fittipaldi é mais um piloto a lamentar a falta de representantes do País na principal categoria do automobilismo mundial. O neto de Emerson Fittipaldi esteve em rápida visita ao Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), onde acontece neste domingo (12) o Grande Prêmio do Brasil, e mesmo ressaltando os nomes da nova geração, ao qual ele pertence, se mostrou chateado com a não participação de brasileiros no grid do ano que vem.

“Não fico feliz por isso, pois desde quando o meu avô corria, sempre teve um piloto brasileiro. Mas tenho eu, meu irmão, o Enzo, que já está na Academia da Ferrari, o Sérgio [Sette Câmara], o Pedro [Piquet]. Estamos indo com tudo para chegar lá”, disse Fittipaldi, que disputa no próximo final de semana a última rodada dupla da World Series, campeonato do qual é líder, no Bahrein.

“Estamos liderando o campeonato com dez pontos de vantagem, e temos duas corridas no Bahrein. A gente fez dez poles em 16 corridas, e estou muito feliz. O trabalho que estou fazendo com o engenheiro funcionou. Me encaixei bem com ele. E agora vou com tudo para ganhar o campeonato”, destacou o piloto, que mantém foco total na disputa, em que pese mirar a F1.

“Meu foco principal é no campeonato, para mim é muito importante ganhar. Mas, claro, até sabendo que não vai ter nenhum piloto brasileiro na Fórmula 1, eu acho que tenho alguma chance. Mas o importante é ganhar a World Series, e aí ver o que segue. Mas tem chances de Fórmula 1, estamos vendo as opções”, completou.

Foto: Twitter/Pietro Fittipaldi



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.