No vestibular do professor Tite, Brasil testa novidades e alternativas em amistoso com o Japão

Treino da seleção brasileira na França
Foto: CBF/Facebook oficial

O passaporte está carimbado e o hotel está reservado. Só falta a seleção brasileira definir os 23 atletas que desembarcarão no ano que vem em Sochi, base escolhida para a CBF para abrigar a delegação canarinho na Copa do Mundo da Rússia. E a convocação começará a ser definida nesta sexta-feira (10), em Lille, na França, no amistoso entre Brasil e Japão. A partida, marcada para as 10:00 (de Brasília), será fundamental para que o técnico Tite promova uma série de testes e avaliações, um primeiro passo rumo ao fechamento da lista de convocados.

Como o adversário não é candidato ao título na Rússia, Tite decidiu aproveitar o compromisso diante dos japoneses para realizar uma espécie de vestibular para a Copa. No total, serão seis mexidas na equipe considerada titular. Em alguns casos, são jogadores cotados para a reserva; em outros, atletas que têm chance de cavar um lugar na equipe antes da estreia no Mundial. “O pouco tempo para trabalhar o time é desafiador”, disse o técnico nesta quinta, depois do último treino para o amistoso. “É uma nova etapa na preparação, e temos que simular um jogo de Copa amanhã, já que as duas equipes estarão no Mundial.”

Mesmo aproveitando a partida para testar novas alternativas, o Brasil vai para o jogo como superfavorito nas projeções das casas de apostas esportivas. De acordo com o site Oddsshark.com, um triunfo da equipe de Tite na França paga R$ 1,22 a cada R$ 1,00 investido – uma margem de lucro pequena, mas uma opção bastante segura na hora de fazer um palpite. Se os japoneses arrancarem um empatezinho com os pentacampeões mundiais, o retorno será de R$ 5,82/R$ 1,00. Por fim, ainda segundo o Oddsshark.com, uma inesperada vitória nipônica rende aos apostadores mais ousados nada menos de R$ 12,30 a cada R$ 1,00 aplicado.

Chance de se garantir na Copa
Tite fechou as portas do treino final antes da partida, mas não fez segredo sobre a escalação do Brasil: Alisson; Danilo, Jemerson, Thiago Silva e Marcelo; Casemiro, Fernandinho, Giuliano, Willian e Neymar; Gabriel Jesus. O capitão será Willian, que ocupará a vaga de Philippe Coutinho (ele se apresentou lesionado e deve voltar à equipe só na terça, contra a Inglaterra, em Wembley). Das seis trocas no time titular, três são avaliações de possíveis suplentes para o Mundial. Danilo, Jemerson e Giuliano não brigam por um lugar na equipe, pelo menos por enquanto, já que Daniel Alves, Miranda e Paulinho são peças-chave da equipe. Uma boa apresentação na sexta, porém, pode significar uma vaga entre os 23.

Outras duas alterações podem até ser definitivas. A começar por Thiago Silva, que tem sido reserva de Marquinhos mas vem ganhando espaço com a comissão técnica e pode iniciar 2018 como titular, apesar da desconfiança de parte da torcida. Além disso, Fernandinho poderá assumir o lugar de Renato Augusto, que apesar de ser homem de confiança de Tite, tem feito apresentações irregulares com a camisa amarela. Se antes o atleta do Manchester City aparecia apenas como reserva de Casemiro na cabeça de área, agora ele poderá cavar uma vaga de titular cumprindo outra função, mais solto para apoiar o ataque.

Craque jogando em casa
Como não poderia deixar de ser, as atenções estarão voltadas também para Neymar. O camisa 10 tem enfrentado alguns problemas em sua adaptação ao PSG – depois da briga com Cavani, a imprensa local fala em atrito com o técnico Unay Emery. O amistoso vai servir para a torcida brasileira conferir se essas dificuldades no clube francês vão se traduzir em problemas para a seleção. Nos treinos realizados na França, o atleta mostrou o entrosamento de sempre com os colegas de seleção, o que foi visto como sinal positivo.

O jogo também será uma chance de colocar à prova a paciência do sempre esquentado craque, já que o Japão deverá realizar uma marcação implacável para cima do atleta mais caro da história do futebol. A escolha do Japão, aliás, não era a preferida do técnico Tite – ele queria enfrentar outra seleção de ponta –, mas acabou sendo aceita pela comissão como etapa importante para preparar a equipe para a Copa. “Muda a característica em relação aos jogos que tivemos na América do Sul nas Eliminatórias. Vamos nos ajustando a diferentes adversários”, explicou o treinador.

Confira outros amistosos de destaque neste fim de semana:

10/11 – 9:00 – Coreia do Sul (R$ 3,69) x Colômbia (R$ 2,08); empate (R$ 3,15) – Palpite: Colômbia
10/11 – 17:45 – Bélgica (R$ 1,45) x México (R$ 6,64); empate (R$ 4,32) – Palpite: Bélgica
10/11 – 17:45 – Polônia (R$ 2,44) x Uruguai (R$ 2,95); empate (R$ 3,11) – Palpite: Empate
10/11 – 18:00 – Inglaterra (R$ 3,50) x Alemanha (R$ 2,08); empate (R$ 3,36) – Palpite: Alemanha
10/11 – 18:00 – França (R$ 1,25) x País de Gales (R$ 11,79); empate (R$ 5,52) – Palpite: França
10/11 – 18:45 – Portugal (R$ 1,15) x Arábia Saudita (R$ 17,53); empate (R$ 6,99) – Palpite: Portugal
11/11 – 11:00 – Rússia (R$ 4,39) x Argentina (R$ 1,82); empate (R$ 3,43) – Palpite: Argentina
11/11 – 18:30 – Espanha (R$ 1,15) x Costa Rica (R$ 17,61); empate (R$ 7,14) – Palpite: Espanha

Aproveite e confira outros odds no Torcedores.