Futebol

Opinião: Um dia triste para o Vasco

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Bernardo Augusto

Ontem um triste e lamentável capítulo de uma das histórias mais bonitas de um clube de futebol foi escrita. Pessoas que não estão nem ai para o clube ou sua história e querem apenas ficar no poder, com o pretexto que o clube precisa delas, comemoraram uma eleição das mais patéticas. Para essas pessoas um recado de um vascaíno que é torcedor de arquibancada, desde que me entendo por gente, o Vasco não precisa de vocês e nunca precisou. 

 

LEIA MAIS:

Veja como a imprensa repercutiu a eleição no Vasco

Santos x Vasco: saiba todas as informações do Gigante da Colina

 

O dia de ontem teve outras torcidas com a camisa da chapa de Eurico, essas torcidas que clamam para o Eurico ficar no Vasco e não pelo Vasco ser mais forte com ele e sim bem mais fraco. Na comemoração da vitória os simpatizantes de Eurico cantavam a mesma música que as torcidas rivais cantam nos estádios, quase que um deboche com a cara de pessoas que querem ver um clube com tanta história, pioneiro em diversas frentes, ser sempre forte. Rebaixamento faz parte da incompetência, assim como os títulos fazem parte da competência das pessoas e o Vasco tem muito mais títulos para serem exaltados do que momentos ruins e tristes, como o de ontem. A eleição foi vencida por causa da urna que está no poder da justiça, não é todo dia que mais de 600 pessoas resolvem se associar de uma vez e logo no prazo final para que pudessem votar ontem. Os votos dessa urna foram 90% para a chapa de Eurico, é surreal. As outras urnas variaram de 30 à 50%, sendo que a maioria foi vencida pela outra chapa, a que comandará o Vasco caso a justiça anule essa urna, mas ai é uma questão com a justiça, aqui falo do desgosto de ver o Vasco comandado por essas pessoas

Eurico  tornou o Vasco em sua empresa de família, um filho comando o futebol e o outro as categorias de base. Eurico conseguiu a proeza de brigar e com, ai sim, ídolos do Vasco, cito cinco Dinamite, Juninho, Pedrinho, Edmundo e o maior vencedor vestindo a camisa do Vasco, Felipe, desrespeitar ídolos é desrespeitar a história. Com sorte vi quatro desses jogadores erguendo taças nacionais e internacionais pelo clube, um privilégio, Com Dinamite não tive essa oportunidade, pois não era nascido, mas sei da história do clube que eu torço e Dinamite fez história com a cruz de malta. Como disse sou torcedor de arquibancada, de Vasco e Flamengo, uma atmosfera única pra mim, já fui em muitos e na maioria sozinho, alguns violentos e com brigas que nunca fiz parte, meu objetivo é curtir um Vasco e Flamengo, curtir um estádio de futebol e sua atmosfera. Futebol é uma paixão, se não fosse, dado o pouco caso das pessoas que planejam e a falta de segurança, não iria mais. Mas estava lá, Libertadores, Mundial, Copa do Brasil, Série A, Carioca e Série B em todas as vezes três vezes que disputou.

Meu desejo é que o Vasco não tenha que passar mais três anos a mercê de pessoas que só querem o bem delas, se manter no poder. Eurico o Vasco dos verdadeiros torcedores nunca precisou de você.