Peres quer 100 mil sócios e Pelé como presidente de honra do Santos

Santos: oposição lança chapa e divulga principais pontos do programa
José Carlos Peres (esq.) e Orlando Rollo (dir.) são candidatos a presidente e vice, respectivamente, pela Somos Todos Santos (Foto: Divulgação)

José Carlos Peres perdeu a eleição em 2014 apenas para Modesto Roma. Neste ano, ele se juntou com um dos candidatos do pleito passado (Orlando Rollo será o seu vice) na tentativa de conseguir a vitória.

Em entrevista exclusiva ao Torcedores.com, ele contou os seus planos para o Santos se for eleito. Dois tópicos chamaram a atenção: os seus planos para se reaproximar do maior ídolo do clube (Pelé) e a meta ousada para sócios-torcedores.

Pelé é um caso a parte. Tem que ser visto como nosso presidente de honra, nosso eterno Rei. Entendemos que houve falta de habilidade das ultimas gestões e um certo afastamento acabou ocorrendo, vamos procurar corrigir e tê-lo como parceiro. Inclusive comercialmente. Em 2020 se comemorará o aniversário de 80 anos do Rei e temos uma programação especial ao longo de todo ano prevista”, explicou o candidato, que também disse como pretende fazer para chegar a 100 mil sócios.

“O maior problema é mesmo conceitual. É necessário criar diferentes faixas de pagamento (como já existe) atreladas a diferentes benefícios. Nosso público tem de ser melhor conhecido por meio de pesquisas que implantaremos imediatamente após a posse. Há sócios que vão a todos os jogos, há sócios que vão a poucos jogos. Estas diferenças precisam ser contempladas”.

A eleição para definir o presidente do Santos no próximo triênio (2018, 2019 e 2020) acontecerá no dia 9 de dezembro. Além de José Carlos Peres, disputam o pleito Modesto Roma, Nabil Khaznadar e Andrés Rueda.

LEIA MAIS:
CONFIRA A DATA DA ENTREVISTA COM ANDRES RUEDA
MODESTO PROMETE MONTAR ‘ESQUADRÃO’ PARA SANTOS SER TETRA DA LIBERTADORES
NABIL QUER NOVA RELAÇÃO COM GLOBO E SANTOS NO PACAEMBU, PARANÁ E INTERIOR DE SP

Confira a entrevista na íntegra com José Carlos Peres

Pergunta inicial: Por que você é o mais preparado para comandar o Santos?
José Carlos Peres: Tenho uma longa história com o clube e muitos serviços prestados. Criei, cedendo um imóvel meu, a sub sede do Santos em São Paulo. Trabalhei, incansavelmente, por quase 10 anos no processo que resultou no reconhecimento de seis títulos brasileiros. Fui superintendente do clube, representante como diretor na FPF, criei o G4 Paulista no qual também representava o Santos. Aprendi muito com erros e acertos de todas as gestões com as quais convivi. Essa experiência técnica, combinada a minha experiência de vida (36 anos de mercado financeiro e posteriormente empresário na área de tecnologia) e com minha experiência política (sócio há 40 anos e conselheiro por 5 mandatos) me credencia à presidência. Entendo haver uma missão muito importante, de união das forças políticas do clube, hoje muito fragmentado, e penso ser a pessoa certa para liderar esse processo.

Tema 1: Atual elenco
Torcedores.com: Como você vê o atual grupo de jogadores do Santos? Precisa de muitas mudanças? Que mudanças pretende fazer?

José Carlos Peres:
O Santos tem bons jogadores e em alguns momentos do ano mostrou ter um time muito competitivo. Faltam peças de reposição em algumas posições. E precisamos de reforço. Não dá, entretanto, para se começar tudo do zero. Estamos atentos não só a nosso elenco, as eventuais saídas de atletas, desempenho de atletas nas categorias de base e ao mercado de um modo geral. Em 2018, teremos um time mais competitivo, o torcedor pode ter certeza.

Tema 2: Técnico
Torcedores.com: Qual é o perfil de técnico que você gostaria de ter no Santos? O que o torcedor pode esperar?

José Carlos Peres:
Em primeiro lugar que compreenda o DNA, a alma do clube. O Santos é uma equipe ofensiva, que busca marcar gols e que usa jovens atletas, especialmente os da base. Depois, que esteja antenado com novas tecnologias e metodologias de trabalho e que saiba trabalhar em equipe, pois o que pretendemos para o futebol vai além da formação principal. Queremos promover uma integração total entre todas as categorias, criaremos um centro de inteligência do futebol que nos ajude a melhor avaliar não só nosso atletas como peças do mercado. A participação do técnico da equipe principal é importante nesse processo como um todo.

Tema 3: Mercado da bola
Torcedores.com: O torcedor pode esperar por que tipo de reforços? Medalhões? Jogadores identificados com o clube? Peças para compor o elenco?

José Carlos Peres: O Santos como marca mundial que é, precisa de jogadores midiáticos também. Isso se viabiliza com um departamento de marketing ativo, capaz de auxiliar na busca de recursos que viabilizem estes investimentos. Nem sempre é simples, mas é uma meta a ser buscada. Há que se montar uma estrutura de captação principalmente para categorias de base. Você investe menos e tende a colher mais frutos. Campeonatos estaduais são boas vitrines para se identificar jogadores de bom custo-benefício. No mais, inteligência e bom senso. Não se pode repetir alguns erros cometidos na atual gestão. Contratações caras, de jogadores por vezes veteranos e que não retornaram nem técnica e nem financeiramente algo razoável.

Tema 4: Estádio
Torcedores.com: Você é favorável a construção de um novo estádio? Maior aproveitamento do Pacaembu e de outros estádios já existentes? Ou prefere reforma da Vila?

José Carlos Peres: Em primeiro lugar o que é possível. No primeiro ano jogaremos 50% dos jogos no Pacaembu, informando previamente as federações sobre isso. Não será necessário “mudar” o local do jogo, ele já estará originalmente marcado para a capital (como a tabela do Paulista já estará pronta antes de assumirmos, isso vale a partir do Brasileiro do ano que vem). A Vila, nossa casa, não será abandonada, muito pelo contrário, pretendemos fazer algumas intervenções tanto na estrutura física como criar mecanismos para que esteja mais cheia (o revezamento de jogos contribui com isso). Sobre uma nova arena, estaremos abertos a oportunidades e procurando por elas. Hoje já se conhecem exemplos que deram certo e que deram errado no futebol brasileiro. Se houver esta possibilidade de parceria positiva ao clube, iremos em frente. O que não podemos é prometer ao torcedor o que no momento não temos e nem aventurar recursos do clube num projeto como esse. Até porque, esses recursos não existem.

Tema 5: Finanças do clube
Torcedores.com: O que pretende fazer sobre este tema? Reduzir despesas? Aumentar a arrecadação? Espera encontrar dinheiro para investir em reforços?

José Carlos Peres: As dívidas cresceram nos últimos 3 anos. Há que se reduzir despesas e custos, mas o que é fundamental é a geração de receitas em áreas sub aproveitadas como por exemplo, marketing e licenciamento e sócios. São as receitas ordinárias que precisam aumentar, não dá pra contar com a sorte (como a do caso Neymar) todos os anos. Sabemos que vamos encontrar o clube em dificuldades mas estamos prontos para isso.

Tema 6: Sócio-torcedor
Torcedores.com: Qual a sua opinião sobre o atual programa de Sócio Rei? Pretende fazer melhorias?

José Carlos Peres: É ruim. A parte operacional é ruim, não só pelas filas e catracas que por vezes não funcionam, mas pelo sistema de cobrança confuso em que a emissão de um simples boleto é complicada. O sócio sabe disso. Mas o maior problema é mesmo conceitual. É necessário criar diferentes faixas de pagamento (como já existe) atreladas a diferentes benefícios. Nosso público tem de ser melhor conhecido por meio de pesquisas que implantaremos imediatamente após a posse. Há sócios que vão a todos os jogos, há sócios que vão a poucos jogos. Estas diferenças precisam ser contempladas. Serão. Queremos chegar a 100.000 sócios.

Tema 7: Fornecimento de uniformes
Torcedores.com: O que espera da parceria com a Umbro? Pretende manter o acordo durante toda a gestão?

José Carlos Peres: Nós não tivemos acesso ao contrato e, por isso, há pouco a se falar agora. O fornecedor, seja ele qual for, deve ser capaz de abastecer com excelência não apenas o clube mas, principalmente, o mercado. Nosso torcedor em qualquer lugar do Brasil precisa voltar a ter o prazer de ver nosso manto exibido nas vitrines, disponível para compra. O Santos precisa ser valorizado e receber de acordo com seu potencial de marca.O modelo atual é algo a ser esquecido.

Tema 8: Estratégias de marketing
Torcedores.com: Quais são os seus planos para aumentar a exposição do Santos e conseguir mais parceiros para o clube no mercado?

José Carlos Peres: Temos reformas estruturais previstas como a da criação de um departamento comercial a altura do clube.
As parcerias precisam ir além da simples exposição, com a criação de modelos que permitam a nosso patrocinadores ganhar junto com o Santos. Isso já se faz em muitas partes do mundo. Nosso modelo, antigo, conservador, afasta as marcas do clube. Uma das áreas que merecerá atenção especial é a de licenciamento. Nossas receitas aí são pífias. Criaremos um portal que facilite ao atacadista a compra de produtos licenciados. Hoje quem quer vender produtos do Santos não sabe nem onde procurar.

Tema 9: Estrutura do futebol
Pergunta: Quem comandará o futebol no clube? Qual será a estrutura da área? O que o torcedor pode esperar?
José Carlos Peres: Não falaremos em nomes agora, estamos em contato com vários executivos do mercado e o torcedor pode ter certeza de surpresas boas nesse sentido. O perfil é técnico, de algum que compreenda os desafios que mencionamos acima. Integração, modernidade e profissionalismo.

Tema 10: Cotas de TV
Torcedores.com: O que esperar da parceria com o Esporte Interativo? Acha que 2018 ainda será difícil por ser com a Globo?

José Carlos Peres: Todos os nossos parceiros terão muito respeito. O contrato com o Esporte Interativo vale apenas para TV fechada, portanto, o clube também permanece parceiro da Rede Globo. Nosso relacionamento com ambos será o melhor possível e, como em todas parcerias, o Santos respeitará e exigirá respeito.

Tema 11: Pelé/ídolos eternos
Perguntas: Um dos maiores patrimônios do Santos é a quantidade de ídolos que o clube possui. Qual seu plano para o relacionamento com eles. Pretende solidificar algum tipo de parceria com o Pelé?

José Carlos Peres: Teremos muito cuidado com nossos ídolos. Grande patrimônio de nosso clube. Há que se criar estrutura para que cada um deles possa ser uma espécie de embaixador do clube, com participação em eventos e ações de marketing. Pelé é um caso a parte. Tem que ser visto como nosso presidente de honra, nosso eterno Rei. Entendemos que houve falta de habilidade das ultimas gestões e um certo afastamento acabou ocorrendo, vamos procurar corrigir e tê-lo como parceiro. Inclusive comercialmente. Em 2020 se comemorará o aniversário de 80 anos do Rei e temos uma programação especial ao longo de todo ano prevista.

Tema 12: Neymar
Torcedores.com: O maior ídolo recente da história do Santos está em rusga com o clube. Pretende fazer algo para retomar este relacionamento?
José Carlos Peres: Claro que sim. Neymar rendeu muito ao Santos. Exposição, aumento de torcida entre as crianças e uma incrível performance técnica. Trata-se de um gênio do futebol e rende dinheiro até hoje, para a sorte das combalidas finanças da atual gestão. Ocorre que sua saída do clube foi conduzida de forma catastrófica e isso deixou algumas rusgas de parte a parte. O atleta estará sempre atrelado a imagem do clube e teremos com ele o máximo respeito, os braços e o coração abertos.



Jornalista de esportes desde 2005, com passagem pelo UOL e Terra. Editor de comunidades do Torcedores.com e blogueiro do renanprates.com