Mídia Esportiva

Saiba quanto o Santos recebe de cota de televisão pelo Brasileirão

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Ivan Storti / Santos FC

O Santos é uma das principais equipes do futebol brasileiro, mas quando se trata de reconhecimento e espaço na TV, a equipe da Baixada sofre um pouco mais que alguns rivais e atualmente tem ‘apenas’ a 6ª maior receita de cotas de transmissão.

A equipe da Vila Belmiro recebe R$ 80 milhões pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro, um valor pouco mais de duas vezes menor que o que Flamengo e Corinthians recebem – R$ 170 milhões.

No Campeonato Brasileiro desta temporada, o Santos teve dois jogos transmitidos para a Grande São Paulo na TV aberta até o momento, lembrando que as duas partidas foram clássicos.

O atual contrato do clube com a Rede Globo/SporTV termina em 2018 e por isso a equipe da Vila Belmiro já fechou acordo com o Esporte Interativo pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro a partir de 2019, com um vínculo válido até 2024. Segundo o Portal Mídia Esporte, o Peixe recebeu cerca de R$ 40 milhões de luvas (bônus pela assinatura do contrato) e vai ganhar, por ano, um valor nove vezes maior do que o que ganha no acordo atual.

O canal do grupo Turner promete gastar anualmente um valor que gira em torno de R$ 550 milhões, e a distribuição desse montante será feita nos mesmos moldes do Campeonato Inglês – 50% igualitária, 25% classificação e 25% audiência.

Além do Peixe, o Esporte Interativo também fechou com Atlético-PR, Bahia, Ceará, Coritiba, Criciúma, Figueirense, Fortaleza, Internacional, Joinville, Palmeiras, Paraná, Paysandu, Ponte Preta, Santos, Sampaio Correa e Santa Cruz.

A Rede Globo/SporTV, por sua vez, fechou com Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Sport, Vasco e Vitória.

Veja quanto cada clube recebe por ano pelos direitos de transmissão:

Corinthians: R$ 170 milhões
Flamengo: R$ 170 milhões
São Paulo: R$ 110 milhões
Palmeiras: R$ 100 milhões
Vasco: R$ 100 milhões
Santos: R$ 80 milhões
Atlético-MG: R$ 60 milhões
Cruzeiro: R$ 60 milhões
Grêmio: R$ 60 milhões
Internacional: R$ 60 milhões
Atlético-PR: R$ 35 milhões
Bahia: R$ 35 milhões
Coritiba: R$ 35 milhões
Sport: R$ 35 milhões
Vitória: R$ 35 milhões
Atlético-GO: R$ 20 milhões
Avaí: R$ 20 milhões
Chapecoense: R$ 20 milhões
Ponte Preta: R$ 20 milhões