Futebol

Santa Cruz perde em Varginha e é rebaixado para Série C 2018

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: FOTO: Carlos Costa/Estadão

O Boa Esporte respirou na tabela ao vencer o Santa Cruz por 4 a 2, com três gols marcados pelo atacante Rodolfo. Os mineiro deixam a zona de rebaixamento com o resultado e passam a sonhar com a permanência na Série B. Já os pernambucanos, seguem afundados na zona de rebaixamento e com a vitória do Guarani em cima do CRB, está matematicamente na Série C 2018.

Com a vitória, o Boa Esporte chega aos 43 pontos e deixa a zona de rebaixamento. Agora, está na 13ª colocação. Já o Santa, segue com seus 32 pontos, na 18ª colocação.

Os dois times voltam a entrar em campo na terça-feira, às 21h30 (horário do Brasília). O Boa vai até Lucas do Rio Verde, onde enfrenta o Luverdense. Já o Santa Cruz, recebe o Paraná, no Arruda.

A partida começou sem grandes pretensões de ambas as equipes. O Boa Esporte ia tentando povoar mais o campo ofensivo, e o Santa Cruz tentava ficar com a bola nos pés. Melhor para os donos da casa, que aos 12, tiveram pênalti cometido por Wellington Cézar. Rodolfo na cobrança, deslocou Júlio César e abriu o placar.

Os mineiros não tiveram nem tempo de comemorar. Um minuto depois, André Luís cobrou escanteio na área, o goleiro Fabrício se enrolou ao cortar o cruzamento e a bola sobrou para Ricardo Bueno na entrada da área. O camisa 99 chutou forte e a bola entrou depois de desviar em dois denfesores.

Depois do gol, o Santa Cruz parou e Boa Esporte seguiu atacando. O desempate quase saiu quando Alyson foi até a linha de fundo e cruzou para Reis, que com o gol vazio tocou fraco na bola. Guilherme Mattis salvou em cima da linha. Quem também chegou perto de mudar o placar a favor dos mineiros foi Geandro. O lateral chutou forte de dentro da área e Julio Cesar salvou.

Na volta para o segundo tempo, Marcelo Martelotte sacou Walber e colocou o volante Derley, improvisado, na lateral, para tentar segurar o ímpeto do time ofensivo. Mas a mudança não deu resultado. O Santa suportou até os 18 minutos. Rodolfo recebe na entrada da área, gira em cima de Anderson Salles e chuta, colocado, no canto esquerdo de Julio Cesar para fazer um bonito gol.

O gol abateu a equipe coral e como se não fosse o suficiente, quatro minutos depois, como já tinha acontecido nos dois últimos jogos, o árbitro da partida marcou um pênalti inexistente. Rodolfo foi cruzar a bola e chutou no peito do zagueiro Guilherme Mattis. O árbitro paranaense Paulo Roberto Alves Júnior marcou a penalidade. O próprio Rodolfo bateu para ampliar.

Martelotte ainda colocou Grafite no lugar de Bruno Paulo e o zagueiro Bruno Silva na vaga de Yuri. Mas, aos 34 minutos, Paulinho arriscou de fora da área, Julio Cesar espalmou e Wesley pegou o rebote, driblou o goleiro e fez o quarto gol mineiro. Grafite, aos 37 minutos, diminuiu o marcador, mas já era tarde demais.

FICHA TÉCNICA

BOA ESPORTE: Fabrício; Geandro, Caique, Douglas Assis e Elivelton; Escobar, Alyson (Wesley), Felipe Mateus (Lucas Hulk) e Reis; Paulinho e Rodolfo (Julio Santos)
Técnico: Sidney Moraes

SANTA CRUZ: Julio Cesar; Walber (Derley), Anderson Salles, Guilherme Mattis, Yuri (Bruno Silva); Wellington Cezar, Thiago Primão e João Paulo; Bruno Paulo (Grafite), André Luis e Ricardo Bueno
Técnico: Marcelo Martelotte

Local: Varginha, Minas Gerais
Estádio: Municipal de Varginha
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilla (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Gols: Rodolfo (3x) e Wesley (B); Grafite e Ricardo Bueno (S)
Cartões Amarelos: Escobar, Lucas Hulk (B); Bruno Paulo, Júlio César, Grafite, Guilherme Mattis, Thiago Primão (S)

LEIA MAIS: NÁUTICO X LONDRINA: ASSISTA OS MELHORES MOMENTOS DA PARTIDA