Futebol

Taffarel nega que religião seja obstáculo para não ida de Fábio para seleção

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

O goleiro Fábio, do Cruzeiro, é apontado por muitos como um dos grandes injustiçados quando o assunto é seleção brasileira. Regular nos últimos 10 anos e multicampeão com a Raposa, o arqueiro não entende como nunca é lembrado nas convocações.

Especialista na posição e hoje membro da comissão técnica de Tite, Taffarel concedeu entrevista ao jornal Estado de Minas e falou sobre o tema. Segundo ele, Alisson, Ederson e Cássio devem ser os escolhidos para a disputa do Mundial na Rússia.

O Fábio é um excelente goleiro, regular, mas não foi chamado por nós e por nenhum treinador que nos antecedeu, exceto para uma ou outra partida, mas não jogou. Nós temos os três goleiros praticamente definidos, mas não está nada fechado. Pode acontecer uma contusão, uma fase ruim, e aí abre brecha para outro. Acho um bom goleiro, regular e experiente, além de vencedor. Porém, tem coisas que não têm explicação. Alex era gênio da bola e não foi à Copa. São coisas do futebol que se tornam inexplicáveis‘, disse.

Ao ser questionado se a religião seria o motivo da sua não ida para a seleção, Taffarel nega. “De jeito nenhum. Eu sou religioso, o Cássio e o Alisson também. Ao contrário, o Fábio é religioso como eu e, se Deus não o colocou aqui, é porque não era para ele vir”, resumiu.

Com a classificação já garantida para a Copa, o Brasil fará ainda dois amistosos em 2017. Amanhã enfrenta o Japão, em Lille, na França. Na terça-feira vai até Londres encarar a Inglaterra no estádio de Wembley.

LEIA MAIS:

FLAMENGO X CRUZEIRO: ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA DO BRASILEIRÃO

SÓCIO DO CRUZEIRO TERÁ PROMOÇÃO PARA JOGO CONTRA O FLUMINENSE; VEJA OS VALORES