Treinador de McGregor explica confusão durante evento do Bellator

Reprodução/Facebook Oficial UFC

Na última semana, Conor McGregor roubou a cena no Bellator 187, em Dublin (IRL). Não apenas por sua presença no evento, mas por ter se envolvido em confusão após a vitória de seu colega de time, Charlie Ward. Que envolveu até mesmo um ataque ao juiz da luta de seu companheiro, Marc Goddard.

Ao canal de TV irlandês TV3, o treinador do ‘Notorious’, John Kavanagh, falou sobre a polêmica envolvendo seu pupilo. O técnico de MMA afirmou que a atitude de McGregor de invadir o cage antes mesmo do fim oficial da luta foi tomada por ”emoção”.

“Charlie é um dos melhores amigos do Conor e ele vinha de duas derrotas devastadoras. Ele lutou duas vezes no UFC e perdeu. Foi demitido e depois contratado pelo Bellator. Então, quando você vê um de seus amigos, que vinha em uma fase ruim, vencer daquele jeito e em casa, diante da torcida… ele se emocionou, pulou o cage sem saber que a luta ainda não tinha sido encerrada. Ele achou que tinha acabado quando ele derrubou o outro cara (John Redmond). Mas aquele tinha sido só o fim daquele assalto. A luta não tinha terminado”, disse Kavanagh ao programa ‘The Six O’Clock Show’

Para o treinador de McGregor, a atitude do irlandês de ter partido para cima do árbitro e até agredido um funcionário do Bellator teria muito a ver com a ‘emoção’ de ver o amigo ter conquistado a vitória contra Redmond.

“O árbitro estava tentando dizer ao Conor que a luta acabou. E era óbvio que tinha acabado. Ali, ele estava tomado pela emoção, mas você tem que entender isso se você entender a amizade dos dois nestes anos. É uma relação muito pessoal que os dois tem. E é engraçado que não é o tipo de coisa que o Conor faria se fosse ele mesmo lutando. Ele fica mais desse jeito quando lutam os amigos dele”, comentou.

LEIA MAIS

DILLASHAW MIRA DEMETRIOUS JOHNSON COMO PRÓXIMO RIVAL

“SEREI CAMPEÃ DE NOVO”, AFIRMA JOANNA JEDRZEJCZYK

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial UFC)