Vozes da marca

Tricampeonato de Alain Prost completa 28 anos; confirma as conquistas

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução: Twitter oficial Alain Prost / @Prost_official

No último dia 22 de outubro, completou-se 28 anos da conquista do terceiro título do francês Alain Prost em 1989, um campeonato que sem a menor sombra de dúvidas apresentou mais equilíbrio que o anterior.

Em algumas corridas, a equipe de Ron Dennis comeu poeira pois a MCLaren não dominou totalmente a temporada como em 1988, pois Ferrari e Williams estavam começando a alcançar a MCLaren e em alguns momentos fizeram a escuderia  comer poeira e ganharam corridas.

Ayrton acabou não tendo uma temporada tão boa quanto no ano anterior, enquanto Prost fez um campeonato extremamente regular e somente precisou ter paciência para levar o título, embora tenha o sido o piloto mais regular do campeonato Prost teve a conquista marcada pela polêmica no Grande Prêmio do Japão, aonde Senna foi desclassificado pelo também francês Jean Marie Balestre.

Então caro (a) leitor(a), vamos acompanhar as corridas e os campeonato que consagrou Prost:

  1. Grande Prêmio do Brasil: A abertura do campeonato foi no circuito de Jacarepaguá no Rio de Janeiro. Nos treinos, Ayrton Senna fez a pole seguido pelo italiano Riccardo Patrese da Williams. Na segunda fila, tivemos o austríaco Gerhard Berger da Ferrari  e o belga Thierry Boutsen também da Williams. Na corrida contudo, após muita disputa, a vitória foi do inglês Nigel Mansell com a Ferrari, após largar em sexto, em segundo veio o francês Alain Prost e completando o pódio o brasileiro Maurício Gugelmin com a March Judd.

  2. Grande Prêmio de San Marino: Chegamos a Imola para a segunda prova do campeonato. Nos treinos, Senna mais uma vez ficou com a pole, com Prost ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila tivemos Nigel Mansell e Riccardo Patrese. Na corrida a vitória foi de Ayrton Senna, com Alain Prost em segundo e completando o pódio o italiano Alessandro Nannini com a Benetton.

  3. Grande Prêmio de Mônaco: Chegamos ao circuito mais charmoso da Fórmula 1 nas ruas de Monte Carlo. Nos treinos, mais uma vez Ayrton fez a pole com Prost ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Thierry Boutsen com a Williams e o inglês Martin Brundle com a Brabham Judd. Na corrida, Senna vence de ponta a ponta com 1 minuto à frente de Prost que terminou em segundo, completando o pódio e o italiano Stefano Modena, também com a Brabham Judd.

  4. Grande Prêmio do México: Estamos agora no circuito de Hermanos Rodriguez para o GP do México. Nos treinos, Senna como sempre fez a pole com Prost ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila tivemos Nigel Mansell e o italiano Ivan Capelli com March Judd. Na corrida, Ayrton vence de ponta a ponta, com Riccardo Patrese em segundo e completando o pódio o italiano Michele Alboreto com a Tyrrell Ford.

  5. Grande Prêmio dos Estados Unidos: Chegamos ao circuito de Phoenix para a quinta corrida do campeonato: Nos treinos, a pole foi de Ayrton Senna, com Alain Prost ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila, tivemos o italiano Alessandro Nannini com a Benetton Ford e Nigel Mansell com a Ferrari. Na corrida contudo, a vitória foi de Alain Prost com Riccardo Patrese em segundo e o norte americano Eddie Cheever em terceiro com a Arrows Ford. Senna com problemas elétricos,abandonou na volta 33 quando liderava e não marcou pontos.

  6. Grande Prêmio do Canadá: Estamos agora no circuito de Montreal: Nos treinos, desta vez a pole foi de Alain Prost com Ayrton Senna ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos o italiano Riccardo Patrese com a Williams e Gerhard Berger com a Ferrari. Na corrida no entanto, a dobradinha foi da Williams, com o belga Thierry Boutsen em primeiro e Riccardo Patrese em segundo, completando o pódio o também italiano Andrea de Cesaris em terceiro com a Dallara Ford. O destaque negativo foi Senna e Prost que não completaram a prova. Senna abandonou na volta 66 com problemas de motor, Prost por sua vez abandonou logo na segunda com problemas na suspensão.

  7. Grande Prêmio da França: Chegamos ao circuito de Paul Ricard para a sétima corrida do campeonato:Nos treinos, a pole foi mais uma vez de Alain Prost, com Ayrton Senna ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Nigel Mansell e Alessandro Nannini. Na corrida, a vitória foi de Alain Prost com Nigel Mansell em segundo e Ricardo Patrese completando o pódio. Senna mais uma vez não pontuou, pois teve problemas no Differential logo no começo da corrida. A classificação mostrava Alain Prost na liderança do campeonato com 38 pontos, seguido por Ayrton Senna com 27, Riccardo Patrese com 22, Nigel Mansell com 15 e Thierry Boutsen com 13.

  8. Grande Prêmio da Grã Bretanha: Chegamos agora na metade do campeonato no circuito de Silverstone. Nos treinos, Ayrton fez a pole após intensa disputa com Prost. Na segunda fila tivemos Riccardo Patrese da Williams e Gerhard Berger com a Ferrari. Na corrida entretanto, a vitória foi de Alain Prost com NIgel Mansell em segundo e o italiano Alessandro Nannini em terceiro com a Benetton Ford. Senna mais uma vez não pontuou ao rodar na décima primeira volta, quando liderava a corrida: Após a oitava corrida do mundial,a classificação mostrava Alain Prost na liderança com 47 pontos, seguido por Ayrton Senna com 27, Riccardo Patrese com 22, Nigel Mansell com 21 e Alessandro Nannini com 12.

  9. Grande Prêmio da Alemanha: Chegamos agora ao circuito de Hockenheimring para o Grande Prêmio da Alemanha. Nos treinos,Senna mais uma vez fez pole com Prost ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila, tivemos Nigel Mansell e Gerhard Berger com a duas Ferraris. Na corrida, Ayrton voltou a vencer com Alain Prost chegando em segundo e Nigel Mansell completando o pódio. No entanto a classificação mostrava Alain Prost na liderança com 53 pontos, seguido por Ayrton Senna com 36, Nigel Mansell e Riccardo Patrese com 25 e Thierry Boutsen com 13.

  10. Grande Prêmio da Hungria: Chegamos agora ao circuito de Hungaroring para a décima prova do mundial. Nos treinos, a pole foi do italiano Riccardo Patrese com a Williams Renault com Ayrton Senna ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila, tivemos o italiano Alex Caffi com a Dallara Ford e Thierry Boutsen também com a Williams. Na corrida contudo, a vitória foi de NIgel Mansell com a Ferrari, que largou em décimo segundo, com Ayrton Senna em segundo e Thierry Boutsen em terceiro, Alain Prost ainda marcou alguns pontos terminando em quarto.

  11. Grande Prêmio da Bélgica: Chegamos agora ao circuito de Spa-Francorchamps para o Grande Prêmio da Bélgica. Nos treinos,Ayrton fez a pole com Prost ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila, tivemos Gerhard Berger com a Ferrari e Thierry Boutsen com a Williams. Na corrida, o brasileiro vence de ponta a ponta com Alain Prost em segundo e Nigel Mansell em terceiro. Após a corrida, a classificação mostrava Alain Prost na liderança com 62 pontos, seguido por Ayrton Senna com 51, Nigel Mansell com 38, Ricardo Patrese com 25, Thierry Boutsen com 20 e Alessandro Nannini com 14.

  12. Grande Prêmio da Itália: Chegamos agora ao circuito de Monza na casa da Ferrari para a décima segunda corrida do campeonato. Nos treinos, a pole foi de Ayrton Senna com Gerhard Berger ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila, tivemos Nigel Mansell e Alain Prost. Na corrida no entanto, a vitória foi de Alain Prost, com Gerhard Berger em segundo e Thierry Boutsen completando o pódio. Ayrton mais uma vez não completou a prova, abandonando na volta 44 com problemas no motor.

  13. Grande Prêmio de Portugal: Chegamos agora ao circuito de Estoril. Nos treinos, a pole foi de Ayrton Senna, com com Gerhard Berger ao seu lado na primeira fila do grid. Na segunda fila tivemos Nigel Mansell e Alain Prost. Na corrida, as Ferraris estavam irresistíveis, Gerhard Berger liderou sempre, perseguido de perto por Ayrton Senna, que tinha Mansell colado em seu retrovisor. Esse parecia ser o destino da corrida, até Mansell fazer um pit-stop irregular, voltou a pista em terceiro mas no entanto foi desclassificado com a bandeira preta. O inglês não acatou a punição e continuou na pista até que, na 48ª volta, trombou furiosamente em Ayrton Senna numa manobra de ultrapassagem impossível em que ambos saíram da pista. Assim a vitória foi de Gerhard Berger, com Alain Prost em segundo e o sueco Stefan Johansson completando o pódio com a Onyx Ford.

  14. Grande Prêmio da Espanha: Chegamos ao circuito de Jerez para a antepenúltima corrida do campeonato. Nos treinos, Ayrton fez a pole com Gerhard Berger ao seu lado na primeira fila do grid.Na segunda fila, tivemos Alain Prost e o italiano Pierluigi Martini com a Minardi Ford. Na corrida, Ayrton vence fazendo a volta mais rápida da prova, com Gerhard Berger em segundo e Alain Prost em terceiro completando o pódio.

  15. Grande Prêmio do Japão. Aqui estamos em Suzuka, aonde ocorreu a controversa decisão do campeonato desse ano. Senna estava 16 pontos atrás de Prost e precisava vencer de qualquer maneira para levar a decisão para a Austrália. Nos treinos, Ayrton fez a pole com Prost ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila, tivemos as duas Ferraris com Gerhard Berger e Nigel Mansell. Na corrida, Prost toma a liderança com Senna em segundo e essa batalha entre ambos vai até a volta volta 47, quando Senna tenta a ultrapassagem e o francês joga o carro pra cima do brasileiro na chicane da pista, Prost sai do carro, Senna pede pede ajuda externa aos fiscais para seguir na prova, cortar a chicane e volta a pista. Na sequência, vai para os boxes e trocar o bico do carro, Senna vence mas horas depois é desclassificado pelo também francês Jean Marie Balestre,assim Prost leva o seu terceiro título com uma corrida de antecedência. Assim a vitória foi do italiano Alessandro Nannini, com Riccardo Patrese em segundo e Thierry Boutsen em terceiro.

  16. Grande Prêmio da Austrália: Chegamos ao circuito de Adelaide para a última corrida do campeonato.Nos treinos, Ayrton fez a pole com Alain Prost ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila, tivemos o italiano Pierluigi Martini com a Minardi Ford e o também italiano Alessandro Nannini com a Benetton. Na corrida, Ayrton abalado pelo que aconteceu em Suzuka, abandona logo na primeira volta enquanto Prost desiste na largada. Assim a vitória foi de Thierry Boutsen, com Alessandro Nanini em segundo e Ricardo Patrese completando o pódio.

LEIA MAIS:
PROST CRITICA OBRIGATORIEDADE DO HALO EM 2018 E AFIRMA: “VAI CONTRA O DNA DA F1″

O AUTOLINE é um classificado de compra e venda de automóveis, com mais de 150 mil ofertas de veículos seminovos, novos e usados, totalmente gratuito para o anunciante. Acesse e conheça: www.autoline.com.br