Futebol

Gabiru relembra gol e vitória sobre o Barcelona: “O Ronaldinho era f…, Deus me livre”

Publicado às

Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Gabiru

Crédito: Foto: Site Inter/GettyImages

Adriano Gabiru está eternizado na história do Inter por ter feito o gol da vitória no jogo mais importante em mais de 100 anos de clube. Ninguém poderia acreditar que seria ele, execrado pela torcida nos meses anteriores, a protagonizar o lance decisivo no duelo contra o Barcelona, na grande final do Mundial de 2006.

Após o capitão Fernandão ser vencido pelas câimbras, o técnico Abel Braga apostou no camisa 16 e viu, aos 36 minutos do segundo tempo, sua escolha dar mais do que certo. Iarley construiu a jogada e deu uma assistência perfeita para Gabiru balançar as redes de Victor Valdés.

Nesta segunda-feira, Gabiru e outros nomes de 2006 como Perdigão e Fabiano Eller prestigiaram o lançamento da cerveja do zagueiro Índio, e, em entrevista à Rádio Gaúcha, o meia falou de algumas recordações da histórica partida do dia 17 de dezembro de 2006 em Yokohama, no Japão. Ele ainda comparou Ronaldinho Gaúcho e Cristiano Ronaldo.

“O Ronaldinho era f…, tá louco. Deus me livre. Cada um tem um estilo diferente, mas o Ronaldinho estava acima, né? Cada um tem um jeito, Ronaldinho pegava a bola, ia para cima, pedalava e tudo. Mas o Cristiano é um grande jogador também. Eu conheci só o Ronaldinho, mas os dois são monstros. Não tem o que falar”, comentou. “Mas graças a Deus a gente foi monstro também porque fomos lá e vencemos esse time que estava ganhando tudo”.

Na volta ao Brasil após o título, Gabiru recebeu inúmeros pedidos de “perdão” da torcida, que insistemente o vaiou e pediu sua saída ao longo do ano. Em 2007, no entanto, Adriano não teve muito mais tempo de Beira-Rio e acabou saindo do clube. Ele ainda jogou em clubes como Goiás, Sport, Figueirense e CSA antes de pendurar as chuteiras.

LEIA MAIS:

Cristiano Ronaldo decide e Grêmio vira motivo de brincadeiras na web

Galvão diz que gol de Gabiru foi “improvável” e leva bronca de Perdigão: “Zé ruela”

Colorados não perdoam derrota do Grêmio para o Real Madrid e cornetam: “Não deu”