Futebol

Retrospectiva: 5 jogadores que irritaram a torcida do Palmeiras em 2017

Publicado às

Estudante do 9º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.

egidio palmeiras divulgação

Crédito: oto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Muitas contratações e investimentos, duas trocas de técnicos e nenhum título, com eliminação precoce na Libertadores. Assim pode ser resumido o 2017 do Palmeiras. Depois de iniciar a temporada almejando grandes resultados, a equipe não teve sucesso em seus objetivos e teve um ano abaixo da média.

Além do rendimento coletivo que ficou distante de 2016, quando conquistou seu eneacampeonato brasileiro, o Palmeiras contou com alguns nomes que agradaram muito pouco (ou quase nada) a torcida. O Torcedores.com, em um período de retrospectiva, relembra quais foram os jogadores que mais irritaram os alviverdes em 2017.

Egídio: o lateral-esquerdo acertou seu retorno para o Cruzeiro e não faz mais parte do elenco do Palmeiras, mas figurou entre os jogadores mais comentados pela torcida. O fato, no entanto, não pode ser considerado positivo. No clube desde 2015, o defensor não se firmou no titular e convivia com muitas críticas. Em 2017, 34 partidas e apenas um gol, além de um pênalti decisivo desperdiçado contra o Barcelona de Guayaquil, nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Antes de sair, Egídio ainda foi multado pela direção após ofender um torcedor.

Róger Guedes: depois de boas apresentações e de ter ajudado no título brasileiro do ano passado, o atacante atuou 49 vezes e marcou oito vezes em 2017, mas não conseguiu convencer a torcida. Além de partidas pouco inspiradas, o camisa 23, que já deixou o Verdão rumo ao Atlético-MG, se envolveu em polêmicas internas. A maior delas foi com Felipe Melo, sendo afastado do elenco após a discussão com o volante.

Deyverson: contratado após um pedido do técnico Cuca, o atacante chegou ‘com nome’ da Espanha, ‘brigou’ por uma vaga no time com o colombiano Borja, ganhou a titularidade, balançou as redes em algumas oportunidades e ainda foi expulso em um clássico ‘decisivo’ com o Corinthians. Por fim, não agradou aos torcedores. Ao todo, foram 20 atuações e sete gols marcados.

Erik: R$ 13 milhões investidos, apenas 30 atuações em seu primeiro ano, 14 no segundo e três gols marcados. Assim pode ser resumida a passagem do atacante pela Academia de Futebol. Em 2017, apesar das poucas oportunidades, a torcida não esqueceu do valor gasto na contratação e do pouco que foi entregue pelo jogador. Após o final do ano, Erik foi emprestado para o Galo, onde atuará ao lado de Róger Guedes e Arouca.

Tchê Tchê: depois de atuar nas 38 partidas do Palmeiras na campanha do título brasileiro de 2016, o volante caiu muito de rendimento em seu segundo ano. Apesar de ter disputado 53 partidas e anotado dois gols, o jogador de 25 anos ficou em baixa com a torcida.

LEIA MAIS:

AMÉRICA-MG ANUNCIA CONTRATAÇÃO DE MATHEUS SALES, DO PALMEIRAS
EX-GRÊMIO E PALMEIRAS, BARRIOS É “VETADO” POR CLUBE CHILENO E SEGUE NO MERCADO
PALMEIRAS E ATLÉTICO-MG CONFIRMAM TROCA ENTRE RÓGER GUEDES E MARCOS ROCHA