DESTAQUE

Presidente do Flamengo fala sobre possível volta de Adriano: “Tem que tratar com respeito”

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Divulgação/Site do Flamengo

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, falou sobre a chance de contratar Adriano Imperador, um dos maiores ídolos da história do clube, para 2018. Em entrevista ao Fox Sports Rádio, do Fox Sports, o mandatário do time Rubro-Negro fez questão de exaltar a importância do jogador para o clube, mas despistou sobre a chance de contratá-lo para a próxima temporada.

“Se fez um oba-oba muito grande com relação ao Adriano, e acho que em primeiro lugar ele tem que se tratar com respeito. Qualquer conversa com Adriano vai acontecer tomando com premissa isso. É um jogador, um ser humano, um ídolo do Flamengo que tem que ser tratado com carinho e respeito”, disse Bandeira, que ainda fez questão de não poupar elogios ao jogador.

“Já falei que se for escalar a seleção de todos os tempos é Adriano, Zico e mais nove. É o ídolo recente, os grandes ídolos do Flamengo quando nós fomos campeões do mundo, Zico, Júnior, Leandro, Adílio, Andrade, já estão todos na faixa dos 60 anos. O Adriano ainda está com 35, então a última conquista, de 2009, ainda está na memória dos nossos torcedores, e é natural que haja esse tipo de carinho, que eu também sou partidário e sou torcedor do Flamengo que tem o Adriano em alta conta e excelentes lembranças dele”, completou.

Vale lembrar que em entrevista ao canal ‘Entrando em Campo’, no Youtube, Adriano se declarou ao Flamengo e se colocou à disposição para jogar de graça no clube em 2018. “O Flamengo é meu mundo, minha terra. Sou do Rio, minha família quase inteira… Até hoje brinco com a minha vó, “vou para o Vasco”. “Vasco? Pelo amor de Deus, Adriano”. Independentemente de qualquer coisa, sou flamenguista doente, não preciso provar para ninguém. Estou aqui, ano que vem vou começar a treinar direitinho. Se me quiserem estou aqui, não precisa me pagar nada, eu faço por amor.”

O último clube de Adriano foi o Miami United, no início de 2016. O atacante, no entanto, disputou apena suma partida oficial pelo clube americano. No Brasil, sua última equipe foi o Atlético-PR, em 2014, mas o jogador também não conseguiu se firmar e deixou a equipe poucos meses depois.

Você é bom de apostas esportivas? Conheça a Bodog e aproveite bônus especiais